Ordem para sequestro e roubo de caminhão teria saído de dentro de presídio

A vítima foi deixada amarrada no Inferninho 
| 28/04/2017
- 22:17
Ordem para sequestro e roubo de caminhão teria saído de dentro de presídio

A vítima foi deixada amarrada no Inferninho 

Preso em flagrante por envolvimento com o sequestro de um caminhoneiro, em Campo Grande, Jair Main Romin, de 58 anos, relatou a polícia que a ordem para o crime teria partido de dentro de um presídio. O suspeito foi contratado para levar o veículo da vítima, que foi deixada amarrada na região do Inferninho, mas acabou preso antes mesmo de sair da cidade.

Na tarde desta sexta-feira, em coletiva de imprensa na Derf (Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos), o suspeito negou a participação no roubo. Afirmou que não sabia que o veículo era roubado e que só aceitou o trabalho porque foi contratado por um conhecido, a quem já tinha prestado serviço de funilaria.

Mas em depoimento a polícia Jair apresentou outra versão. Para o delegado responsável pelo caso, Carlos Delano, o suspeito confessou que sabia que o caminhão seria roubado e que já esperava no local em que o crime aconteceu, onde a dupla estava com o Fox.

O homem ainda detalhou para a polícia que a ordem para o roubo partiu de um presidiário e que ele foi contratado para fazer o trabalho por uma mulher, com quem no passado teve um caso, que conhecia o mandante do crime. O caminhão seria levado até a região de fronteira e pelo transporte Jair receberia R$ 1 mil.

Jair foi preso em flagrante por roubo majorado pela restrição de liberdade da vítima e associação criminosa. Jair já tem passagens por crimes com estelionato e tráfico de drogas, pelo qual chegou a ser preso em 2015 com um grupo que usava um Fusca para transportar o entorpecente da fronteira até a Capital.

Roubo e prisão

O caso foi registrado inicialmente na Defurv (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos), mas a prisão foi feita com acompanhamento de equipe da Derf (Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes de Roubos e Furtos). O caminhoneiro contou que foi contratado para guinchar um Fox preto, na região do Nova Campo Grande.

Quando chegou ao local, o motorista encontrou o carro com o capô aberto e dois homens negros, magros e de aproximadamente 25 anos. Um deles portava um revólver e logo anunciou o assalto, vedando a vítima e a amarrando com as mãos para trás. O homem foi obrigado a entrar no carro e a dupla ligou para uma terceira pessoa, que seria Jair, para que ele buscasse o caminhão.

O motorista foi levado até o Inferninho, onde foi amarrado em uma árvore sob ameaças de morte. Quando a dupla saiu do local, ele se desamarrou e pediu ajuda em uma propriedade rural. Após a denúncia do roubo, equipes policiais se mobilizaram para encontrarem o veículo e os autores.

Investigadores da Derf receberam informação que o caminhão foi visto em um posto de combustível da Avenida Gury Marques. Quando chegaram ao local, o caminhão já tinha saído, mas um investigador lotado em uma delegacia do interior do Estado conseguiu dar voz de prisão a Jair, que seguia com o guincho pela Avenida Guaicurus, na esquina com a Avenida Costa e Silva.

Os outros dois suspeitos, que participaram diretamente do roubo, já foram identificados e são procurados pela polícia. 

Veja também

Últimas notícias