Polícia

No dia do aniversário, filho aguarda julgamento do pai envolvido em morte de policial

Júri já ultrapassa dez horas

Midiamax Publicado em 06/07/2017, às 21h45

None

Júri já ultrapassa dez horas

No dia do aniversário de um ano, o filho de Alexandre Gonçalves Rocha aguarda julgamento do pai que é um dos acusados pela morte do investigador da Policia Civil, Dirceu Rodrigues dos Santos, em 2014. O júri já ultrapassa dez horas e não tem previsão de término.

A mãe dos envolvidos Alexandre e a irmã, de 21 anos, ‘Lexia’ disse que está sendo um momento muito difícil e espera que a justiça seja feita. Lúcia Helen Barbosa Gonçalves, de 43 anos, ressalta que hoje é o aniversário de um ano do neto, que é filho de Alexandre.

“Tenho certeza que meus filhos agiram em legítima defesa. Este é um momento difícil para todos nós, mas estou confiante na absolvição”, disse.

No dia do aniversário, filho aguarda julgamento do pai envolvido em morte de policial

A irmã, responde por lesão corporal. Geovani de Oliveira Andrade será julgado pelos crimes de receptação, porte ilegal de arma de fogo, favorecimento pessoal e resistência. Cleber Ferreira Alves e Renato Ferreira Alves, por sua vez, respondem por receptação e porte ilegal da arma de fogo.

Roubo

Dirceu estava fazendo a investigação do roubo de uma joia, no valor de R$ 80 mil quando foi assassinado no dia 7 de janeiro de 2014, no Bairro Campo Nobre. No dia do crime o policia teria chegado à residência onde estaria a joia e os suspeitos pelo crime, quando foi cercado por um grupo de sete pessoas.

O investigador foi atingido por três tiros, sendo que dois disparos acertaram a cabeça e um o abdômen do policial. Osmar Ferreira também investigador, que estava na sua companhia, conseguiu escapar, fugiu e pediu apoio aos policiais da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos). Quando o reforço chegou ao local dos fatos Dirceu já estava morto.

Jornal Midiamax