Polícia

Ladrões levam cachorra porque menino de 14 anos não tinha celular

Dois adolescentes foram apreendidos 

Midiamax Publicado em 23/06/2017, às 14h45

None

Dois adolescentes foram apreendidos 

O que era para ser um passeio de rotina com a cadelinha Kail, uma Husky Siberiano, se transformou em momentos de terror para um menino de 14 anos na noite desta quinta-feira (22), em Campo Grande. Depois de ser rendido e ter uma faca colocada no pescoço, o garoto viu três suspeitos fugirem com a cachorra, que foi encontrada nesta sexta-feira (23). Dois adolescentes de 17 e 16 anos, foram apreendidos pelo crime.

Por volta das 19 horas o menino voltava para casa depois de um passeio com Kail na Orla Morena e a pouco menos de uma quadra de casa foi surpreendido por três jovens que estavam de bicicleta. Um dos suspeitos deu golpe de gravata na vítima e colocando uma faca em seu pescoço exigiu que entregasse o celular.

Como não estava com o aparelho, o menino viu os três autores levarem sua cachorra e correu para casa para avisar os pais. “Ele chegou em casa bastante assustado e eu sai de carro pelo bairro para encontrar ela [Kail]”, contou o pai do menino de 31 anos.

No caminho, pai e filho perguntavam para os moradores sobre alguma pista dos suspeito e próximo à Rua Plutão encontraram a primeira pista. “Um senhor falou que tinha visto eles passarem com um cachorro e lembrou sabia onde um deles morava”, lembrou. A polícia foi chamada e encontrou as vítimas a caminho da casa do suspeito.Ladrões levam cachorra porque menino de 14 anos não tinha celular

No endereço, dois rapazes de bicicleta conversavam em frente à casa e assim que viram a viatura fugiram para lados diferentes. Os policiais conseguiram capturar um dos jovens que confessou o crime e afirmou que a cadelinha estava na casa dele. No local, Kail não foi encontrada, mas os militares conseguiram descobrir o endereço dos outros dois suspeitos.

O segundo envolvido também foi apreendido e ambos foram levados para a delegacia. O terceiro suspeito não foi encontrado e as buscas por Kail continuaram. A família chegou a compartilhar fotos da cachorrinha em grupos do Facebook e ofereceram recompensa para quem tivesse notícias sobre seu paradeiro.

Só na manhã desta sexta-feira (23) a mãe do primeiro adolescente apreendido, onde os militares já haviam procurado por Kail, ligou para a polícia contando que a cadela estava em sua casa. A Husky Siberiano foi resgatada e entregue a família, que ainda está assustada com o crime, para eles, novidade em cinco anos morando na região.

Os dois adolescentes apreendidos prestaram depoimentos e foram levados para a Unei (Unidade Educacional de Internação). (Foto: Arquivo Pessoal)

Jornal Midiamax