Polícia

Fazendeiro é multado em R$ 6 mil por armazenar embalagens de agrotóxico de forma irregular

Em outro local, assentado deixou o gado em nascentes de fazenda vizinha

Midiamax Publicado em 26/04/2017, às 18h09

None
dsc08331.jpg

Em outro local, assentado deixou o gado em nascentes de fazenda vizinha

Um fazendeiro de Maracaju, 162 km de Campo Grande, foi multado em R$ 6 mil por armazenar embalagens de agrotóxicos de forma irregular. Conta a PMA (Polícia Militar Ambiental) que o material “estava em local descoberto, exposto a intempéries, sem piso de proteção à derramamentos, com riscos de contaminação de solo e animal”.

“A destinação das embalagens dos produtos perigosos contrariava as normas técnicas e a legislação ambiental, bem como a bula dos próprios produtos”, explica a PMA, por meio da assessoria de comunicação.

O fazendeiro, que é arquiteto e tem 65 anos irá responder por crime ambiental, e pode pegar de um a quatro anos de reclusão em regime fechado.

Gado em nascentes e áreas de preservação

Já em Cassilândia, a 430 km da Capital, um assentado de 52 anos foi multado em R$ 10 mil pela PMA após retirar a cerca e manter o gado em nascentes e matas ciliares de uma fazenda vizinha do assentamento Serra. Além da multa, a PMA apreendeu 18 cabeças de gado do assentado.

“A área utilizada para dessedentação e forrageamento do rebanho já estava degradada por processos erosivos que poderiam levar à destruição total das fontes de água. 18 cabeças de gado foram apreendidas”, explicou a PMA.

Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos. As atividades foram interditadas e o proprietário rural foi notificado a retirar o gado das áreas de nascentes e matas ciliares.

Jornal Midiamax