Polícia

Dois roubos seguidos a residências assustam moradores de cidade ‘pacata’

Dois casos nesta semana deixaram população em alerta

Arlindo Florentino Publicado em 05/05/2017, às 12h14

None
assalto-ilus.jpg

Dois casos nesta semana deixaram população em alerta

Dois casos seguidos de arrombamento a residências, registrados durante esta semana na cidade turística de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, deixaram a população em alerta. Os ataques foram na terça-feira (2), praticamente simultâneos. Em um deles, na residência de uma empresária, os ladrões agrediram o cachorro da família, utilizando um cabo de vassoura e levaram vários objetos.

A cidade conta atualmente com cerca de 20 mil habitantes, de acordo com o último censo do IBGE e por ser uma cidade tranquila, segundo um policial que preferiu não se identificar, os próprios moradores estariam despreocupados, facilitando a ação dos marginais.

“A cidade é pacata, com hábitos mesmo de interior. O pessoal acaba saindo para trabalhar e esquece uma porta ou janela sem trancar e disso se aproveitam os marginais, o detalhe é que a maioria dos arrombamentos acontece durante o dia quando o morador sai para trabalhar. Investigando estes casos já identificamos um adolescente que faria parte de uma gangue”, afirmou o policial.

Fontes da Associação Comercial da cidade afirmam que no comércio não há registro de assaltos ou arrombamentos nos últimos meses e que os casos estariam restrito às residências. Na delegacia de polícia, os agentes afirmam que as informações oficiais somente poderiam ser repassadas pela delegada Jeniffer Estevam de Araújo, que estaria em diligências pela cidade no período da manhã.

Para o sub comandante da I Companhia Independente da Polícia Militar, Capitão Solano, o registro desses duas ocorrências nesta semana é que chamaram a atenção. “Para uma cidade pequena como Bonito isto chega a assustar os moradores, mas não consideramos que seja uma onda de arrombamentos. No entanto, estamos com nossa equipe em alerta e em um trabalho preventivo”, afirmou o oficial.

Jornal Midiamax