Polícia

Bebidas e mentiras: mulher que atirou em marido e disse ser PRF é comerciante

Ao ser detida ela ainda desacatou os militares

Thatiana Melo Publicado em 09/01/2017, às 12h31

None
_mg_0094.jpg

Ao ser detida ela ainda desacatou os militares

A mulher, de 22 anos, que foi detida na noite deste domingo (8) depois de efetuar disparos contra o marido, afirmar ser PRF (Policia Rodoviária Federal) e desacatar militares, no Bairro Universitário, em Campo Grande, na realidade seria comerciante.

De acordo com informações da polícia, a autora teria mentido ao dizer ser Policial Rodoviária Federal, e estaria embriagada durante a prisão quando desacatou os policiais afirmando que não ficaria presa por muito tempo, já que conhecia várias pessoas.

A prisão

Por volta das 21h30, a policia foi acionada por causa de disparos de arma de fogo, na Rua Pontalina, no Bairro Universitário. Testemunhas afirmaram que uma das pessoas teria se identificado como sendo Policial Rodoviário Federal, e que teriam fugido em um Uber.

Ao abordarem o Uber, os policiais do Batalhão de Choque localizaram a autora, de 22 anos, e o autor, de 31 anos. Ao ser abordada e revistada a mulher passou a desacatar os militares afirmando que se fosse presa sairia rápido, já que tem vários contatos.

Foi dada voz de prisão à mulher. Os dois foram levados e na delegacia de polícia o autor afirmou que a autora teria efetuado disparos contra o marido, momento em que tomou a arma da suposta policial e entregou a uma terceira pessoa não identificada, que fugiu no carro da mulher.

Jornal Midiamax