Polícia

Após acidente, suspeito é preso com Corolla roubado da mãe de PM

Não conseguiu fazer uma curva

Renata Portela Publicado em 12/04/2017, às 14h44

None
e4785826-9756-496e-918c-249cc80c1444.jpg

Não conseguiu fazer uma curva

Na manhã desta quarta-feira (12), um rapaz, que ainda não teve nome ou idade divulgados, foi preso em flagrante com o Corolla roubado da mãe de uma oficial da Polícia Militar no último domingo (9). Ele e o comparsa sofreram um acidente nas proximidades do Presídio da Gameleira, em Campo Grande.

Policiais militares da CIPMGdaE (Companhia Independente de Polícia Militar de Guarda e Escolta), que fazem patrulhamento com motos na região do presídio, fizeram a prisão do suspeito. As informações apuradas pelo Midiamax dão conta que a dupla não conseguiu fazer uma curva na estrada da Gameleira e entrou com o Corolla preto, placas HTQ-2873, em uma cerca.

O carro ficou parado no matagal e a dupla fugiu a pé. Os policiais da Escolta suspeitaram da atitude da dupla e fizeram abordagem, mas não sabiam do acidente. Como não havia nada ilícito contra os suspeitos, eles foram liberados, mas minutos depois uma ligação feita ao 190 denunciou o carro abandonado perto do presídio.

Os policiais solicitaram apoio de equipe do 10º Batalhão, iniciaram buscas pela dupla e conseguiram encontrar um dos rapazes, que confessou o crime. Ele contou que foi contratado para levar o carro até o Paraguai por R$ 500. Levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, ele não foi reconhecido pela vítima de roubo e responderá por receptação.

O comparsa foi identificado e é procurado pela polícia. O carro da vítima foi recuperado e deve passar por perícia antes de ser devolvido para a proprietária.

Roubo com reféns

Na madrugada de domingo, bandidos invadiram a casa da vítima, que estava com o portão aberto. Os ladrões estavam armados, ameaçaram as pessoas que estavam no local e fugiram com o Corolla.

A primeira pessoa ser rendida foi a mãe da oficial da PM, que não estava na residência no momento. O caso foi registrado como roubo majorado pelo emprego de arma. 

Jornal Midiamax