Polícia

Vereador e comparsas são presos em MS por sequestro e homicídio

Detidos uma semana após o crime

Renata Portela Publicado em 19/12/2016, às 12h28

None

Detidos uma semana após o crime

No fim de semana, Willian Ricardo Chaves da Costa, de 28 anos, que é vereador em Bela Vista do Paraíso, no Paraná, foi preso em Mato Grosso do Sul, com outros três homens. Os quatro são apontados pela polícia como autores de um sequestro, seguido de homicídio e ocultação de cadáver, crime cometido no dia 11 deste mês. Eles foram presos em Iguatemi, cidade a 466 quilômetros de Campo Grande

Equipes da Polícia Civil de Bela Vista do Paraíso, onde ocorreu o crime, e Iguatemi, trabalharam juntas na identificação e prisão dos envolvidos. Após uma briga na madrugada do dia 11, o vereador Willian, Ricardo Aparecido Chaves, de 40 anos, Bruno Cesar da Costa, de 21 anos e Júnior Cesar da Costa Choptian, de 18 anos, teriam sequestrado a vítima, um rapaz de 19 anos.

Conforme o site A Gazeta News, Lucas Henrique dos Santos Ferraz, de 19 anos, foi sequestrado, espancado, assassinado e teve o corpo jogado no Rio Vermelho. O corpo da vítima foi encontrado pela Defesa Civil só na manhã de sexta-feira (16).

Familiares de Lucas fizeram protestos e chegaram a bloquear a avenida principal da cidade. A partir das investigações, os policiais chegaram até a autoria do crime e foi feito pedido de prisão preventiva. No dia seguinte, sábado (17), com a informação de que os criminosos estavam em Iguatemi, policiais civis de MS conseguiram prender os quatro homens.

Sob o comando do delegado Thiago de Lucena, os policiais cumpriram os mandados, um dos suspeitos foi preso na casa usada pelo quarteto para se refugiar, enquanto os outros três foram presos em uma festa do laço que acontecia na cidade.

Segundo o delegado regional de Polícia Civil, em Naviraí, Claudineis Galinari, os quatro presos serão encaminhados para as delegacias de Eldorado e Mundo Novo, onde aguardarão a transferência para a cidade paranaense onde são procurados pela Justiça.

Jornal Midiamax