Polícia

Suspeito de estupro diz que ‘cuidava’ de adolescente por abandono da família

Menor denunciou homem por agressões e estupro

Midiamax Publicado em 03/08/2016, às 14h38

None
download.jpg

Menor denunciou homem por agressões e estupro

O auxiliar de pintura, de 45 anos, denunciado por uma adolescente de 13 anos, por agressões e estupro de vulnerável, alega que cuidava da menina por negligência da família. O suspeito prestou depoimento na noite dessa terça-feira (2), na  Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) depois de ser denunciado pela menor que tentou se jogar do prédio da delegacia.

"Ele nega que tivesse relação sexual com ela e disse que conhecia a família e que cuidava da menina por negligência da família. Não sabemos ainda ao certo o que aconteceu porque ele e a menina foram trazidos para a delegacia pela Polícia Militar. Vamos investigar", explica o delegado Paulo Sérgio Lauretto, titular da Depca.

Conforme as informações, nessa terça-feira a menina entrou em contato com a Polícia Militar e informou que desde os 11 anos morava com o homem e que os dois tinham o consentimento da mãe dela. Ela afirmou que era 'casada' com o auxiliar de pintura e que sofria agressões.

Segundo o delegado, o depoimento era desconexo. A suspeita é de que a menor, que usuária de drogas estivesse sob o efeito de entorpecentes. Na delegacia, a menina tentou se jogar do telhado do prédio que tem aproximadamente três metros de altura.

"Ela não conseguiu falar direito sobre o que aconteceu. Depois do que aconteceu, acionamos o Conselho Tutelar e ela foi levada para uma unidade de saúde", explica. Já o suspeito foi liberado.

A menina morava com o suspeito há dois anos em uma casa de lona e madeira, no Jardim Itamaracá. Ela deve passar por exame de corpo de delito para verificar as denúncias de agressões e estupro. A família da adolescente deve prestar esclarecimentos sobre o caso. Por telefone, não foi possível contato com o Conselho Tutelar.

Jornal Midiamax