Polícia

Polícia paraguaia ajuda nas buscas a assassinos de jovem achado com as mãos amarradas

Ninguém foi preso até o momento

Gerciane Alves Publicado em 26/02/2016, às 21h00

None
homicidio_2.jpg

Ninguém foi preso até o momento

A Polícia Civil de Mundo Novo, cidade a 473 quilômetros de Campo Grande, agora conta com a ajuda da Polícia Paraguaia para encontrar os responsáveis pelo assassinato de Roberson Trindade Denuncio, de 23 anos, morto na madrugada desta quinta-feira (25) com tiro na cabeça. 

De acordo com o delegado José Eduardo Rocha, responsável pelas investigações, até o momento a informação é que se trata de dois autores, mas ainda não há identificação de nenhum deles. As investigações continuam e a partir de agora contam com o apoio da Polícia Paraguaia. A suspeita é de que os assassinos tenham fugido para o país vizinho.

Sobre o que pode ter motivado o crime, o delegado destaca que a polícia trabalha com todas as linhas de investigação. “Não descartamos nenhuma hipótese. De crime passional a dívida de drogas”, diz o delegado. Durante depoimento, o pai do jovem teria dito que o filho não possuía nenhuma inimizade e não tem conhecimento de nenhuma desavença dele.

Ainda durante o depoimento o pai da vítima teria contado detalhes de como tudo aconteceu. Segundo ele os bandidos invadiram a casa durante a madrugada e em um cômodo da casa renderem ele primeiro. Depois de amarrá-lo deram um golpe em sua Polícia paraguaia ajuda nas buscas a assassinos de jovem achado com as mãos amarradascabeça com a arma usada no crime que o deixou desacordado.

Em seguida os dois homens foram para o quarto de Roberson, o amarraram em cima da cama e dispararam contra sua cabeça. No local os policiais encontraram dois estojos de munição calibre 9mm deflagrados.

O caso

Roberson Trindade Denuncio, de 23 anos, foi encontrado morto com as mãos amarradas para trás em cima de sua cama, no assentamento rural Pedro Ramalho na cidade de Mundo Novo na madrugada de quinta-feira (25).

Segundo o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Polícia Civil da cidade, os policiais foram acionados por volta das 2 horas da madrugada por uma testemunha que afirmou que teria ocorrido um homicídio no assentamento.

Ao chegar ao local a polícia encontrou Roberson deitado de bruços na cama com as mãos amarradas para trás e marcas de tiros na nuca. O pai da vítima foi encontrado também amarrado mas com vida.

Jornal Midiamax