Polícia

Polícia identifica homem encontrado morto com com sinais de espancamento

Vítima tinha 53 anos 

Clayton Neves Publicado em 06/09/2016, às 01h01

None
policia_ilustrativa-gw_3.jpg

Vítima tinha 53 anos 

A Polícia Civil identificou o homem encontrado morto com sinais de espancamento no dia 28 de agosto, no Jardim Universitário, em Campo Grande. Trata-se do pedreiro de Jurandir Silveira Velma, de 53 anos. Ele estava seminu e amordaçado.

De acordo com a delegada Célia Bezerra, responsável pelas investigações, uma das linhas de investigação da polícia é a de que Jurandir possa ter se envolvido em uma briga de bar e morto por vingança, ou ser sido assassinado durante um roubo. “Ele estava com dinheiro, além disso bebia muito”, revela.

Jurandir morava sozinho e trabalhava próximo ao local onde foi encontrado. A delegada explicou que a identificação foi possível depois que a patroa do pedreiro entrou em contato com a família informando sobre sua ausência.

Diante do sumiço, a irmã e a proprietária da empresa onde Jurandir trabalhava foram até o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal) fazer o reconhecimento de um corpo que estava no local havia dias. “A irmã reconheceu e disse que era ele, mas como o corpo estava bastante desfigurado, foram feitos exames que comprovaram que realmente era ele”, afirma.

O pedreiro tinha passagens por furto e ameaça, porém, a delegada afirma que a morte não tem relação com os casos. "Agora vamos entrar em contato com amigos, ir nos lugares onde ele frequentava para solucionar o caso", finaliza.

O caso – Jurandir foi encontrado morto na manhã do dia 28 de agosro em um terreno baldio localizados no cruzamento das ruas Brigadeiro Tiago e Vitor Meireles, no Jardim Universitário, em Campo Grande. Na ocasião, a vítima, que não portava documentos, foi encontrada seminua, amordaçada e com sinais de espancamento.

Jornal Midiamax