Polícia

Pela primeira vez, comando da Guarda Municipal é assumido por uma mulher

Major da PM deixa o cargo

Wendy Tonhati Publicado em 11/08/2016, às 13h13

None
837e8003-ed38-4403-957e-04982b657269.jpg

Major da PM deixa o cargo

Pela primeira vez, o comando da Guarda Civil Municipal de Campo Grande vai assumido por uma mulher. A guarda civil municipal Adriana Severina Farias Lima foi nomeada na manhã desta quinta-feira (11), pelo prefeito Alcides Bernal, durante entrega de medalhas comemorativas ao aniversário de 26 anos da corporação. 

É a primeira vez que o comando será de um guarda civil municipal, atendendo o que preconiza o Estatuto Geral das Guardas Municipais, aprovado em agosto de 2014, que determinou que em quatro anos, todas as guardas municipais do país devem ser comandadas por um guarda civil.

O Major da PM Marcos Cesar Hobel Escanaichi deixou o cargo após quase um ano de trabalho. "Nesses 11 meses e 11 dias foi um privilégio ter ficado neste comando. Foram diversas ações como patrulhamento na Cidade do Natal, operação na Cidade de Deus, além de toda a questão da segurança da cidade. Tenho certeza que fiz o meu melhor. Foram mais de 3 mil  boletins de atendimento  a população, 38 mil patrulhamentos na cidade e mais de 1.100 ordem de serviço para manter a ordem na cidade. Saio de cabeça erguida, disse Marcos. 

Pela primeira vez, comando da Guarda Municipal é assumido por uma mulherO secretário de segurança do município Luidson Noleto disse que quando Bernal assumiu o cargo, “ No caso da Guarda, eles trabalhavam em local de mau jeito e sem total condições de trabalho e hoje,  há uma sede e estrutura para o trabalho. Está e uma data histórica para todos nós que estamos fazendo o cumprimento da lei e sem dúvida a nova comandante irá fazer um excelente trabalho e com o  nosso apoio”. 

Adriana está há seis anos na corporação e também é atleta de ciclismo. Bernal disse em discurso que a comandante foi escolhida pela formação e capacidade pessoal. “Tenho certeza que seu trabalho será profícuo pela sua capacidade pessoal, sua formaçãoo e firmeza. Além ,de ver a força do coração feminino. Quando fiz a escolha pelo seu nome, levei em conta vários fatores, mas em especial o amor pelo trabalho”, disse. 

A nova comandante afimou que aceitou o desafio porque partilha da idéia de proteger a população e da prevenção antes de ocorrer algum fato. “Será um trabalho com dificuldade, mas, fácil, porque a tropa inteira está trabalhando junto e unida para fazer esse serviço muito bem. As condições de trabalho de hoje são muito melhores que antes quando eu assumir meu concurso em 2010”. 

Jornal Midiamax