Polícia

Padrasto preso por agressão teria negado socorro a criança de 4 anos após atropelamento

Menina continua internada

Gerciane Alves Publicado em 05/05/2016, às 21h16

None
policia_ilustrativa-gw2.jpg

Menina continua internada

O jovem, de 18 anos, preso em flagrante na noite de quarta-feira (4) em Ponta Porã, cidade a 346 quilômetros de Campo Grande, acusado de agredir a enteada de quatro anos declarou que teria atropelado a criança com uma motocicleta estrangeira e negado socorro a ela. A mãe da menina, de 21 anos, também foi presa.

De acordo com informações policiais, a avó da criança teria levado a menina para o Hospital Regional de Ponta Porã e acionado a polícia depois de ver alguns hematomas pelo corpo da criança. A polícia foi acionada depois que a mulher, de 58 anos, contou à duas funcionárias as agressões constantes sofridas pela criança.

A menina declarou aos policiais que teria apanhado do padrasto com um tênis depois de falar para a mãe que estava com fome. Depois da vó da criança destacar que as agressões seriam constantes a polícia se dirigiu até a residência do casal e após resistência de ambos, os encaminhou para a delegacia de polícia para prestar esclarecimentos.

Indagado na delegacia sobre o motivo das agressões, o jovem negou ter batido na criança, apenas teria atropelado a criança com uma motocicleta estrangeira e não teria prestado socorro. O casal foi preso em flagrante por maus tratos qualificado, se o crime é praticado contra pessoa menor de 14 anos.

Segundo informações do hospital, a criança apresentou melhora no estado de saúde, mas continua internada.

Jornal Midiamax