Polícia

Mulher contrata babá e faxineira e diz que ela furtou objetos e fugiu

Mulher teria furtado uma mala cheia de roupas 

Gerciane Alves Publicado em 22/01/2016, às 20h53

None
policia_ilustrativa-gw.jpg

Mulher teria furtado uma mala cheia de roupas 

“Devemos ter muito cuidado com quem colocamos dentro da nossa casa”. Parece conselho de mãe preocupada, e é. É da mãe de uma criança de um ano e cinco meses que nesta sexta-feira (22) resolveu fazer mais que uma denúncia, um alerta sobre os critérios que utilizamos para colocar alguém dentro de casa. 

A manicure, de 34 anos, que preferiu não se identificar procurou o Jornal Midiamax na manhã de hoje para relatar que foi furtada por alguém que contratou para cuidar de sua casa e de seu filho pequeno enquanto trabalhava.  A pessoa em questão é uma mulher que segundo a manicure aparenta ter 25 anos, do qual ela só sabe o primeiro nome e o número do celular.

De acordo com a manicure, uma amiga já havia contratado a mulher identificada apenas como Ana para uma faxina em casa e indicou os serviços dela. Confiando na indicação da amiga e em uma publicação no site de anúncios OLX onde Ana oferecia seus serviços, a manicure acabou contratando-a para limpar a casa e cuidar do seu filho enquanto trabalhava.

O contrato de serviço foi feito verbalmente e duraria 25 dias. Nesse período, Ana deveria trabalhar na residência da manicure das 8 horas às 19 horas. “Acertei para ela trabalhar na minha casa do dia 21 ao dia 15 de fevereiro. Ela ia limpar a casa e cuidar do meu filho enquanto eu estivesse trabalhando”, explica a manicure. Ana aceitou o trabalho pelo valor de R$ 560 mais o vale transporte.

A manicure conta ainda que nos dias 19 e 20 permaneceu em casa com Ana para mostrar a ela a casa e como funcionaria o trabalho. Ela ressalta que trabalha em um salão de beleza localizado dentro de um shopping da Capital e faz parte de sua rotina chegar tarde em casa por conta do trabalho. Por esse motivo contratou a jovem.

Na quinta-feira (22), dia marcado para Ana começar o serviço, a manicure precisou ir trabalhar e deixou ela sozinha em casa com o filho, mas teve uma surpresa ao retornar. “Cheguei tarde, era mais ou menos 22h30 e encontrei minha casa toda revirada. Ela fez uma mala de roupas. Escolheu as roupas que ela queria e levou tudo”, explica a manicure.

Ela explica que como sabia que aquele seria um dia que sairia mais tarde do salão onde trabalha, pediu par o sogro ir buscar a criança para que Ana pudesse ir embora. Chegando lá, Ana teria falado para o homem que só pegaria suas coisas e iria embora. “Meu sogro não desconfiou de nada. Viu ela saindo com a mala, mas achou que fossem pertences dela mesmo”, diz.

A chegar em casa e ver a casa bagunçada e perceber a falta de algumas roupas, a manicure ligou para Ana, mas as ligações não foram atendidas. “Eu ligo e ela não me atende. Até me bloqueou no WhatsApp”.

Por causa do horário avançado, a manicure diz que não conseguiu ir até a delegacia registrar o boletim de ocorrência e até tentou fazer o boletim online, mas não conseguiu. “Eu tentei fazer o boletim de ocorrência on line, mas não cosegui porque levaram pertences”, explica. O registro foi feito na manhã desta sexta-feira (22).

A manicure ressalta que o objetivo dela com a denúncia é deixar um alerta para que mais pessoas não passem por isso. “Eu queria mesmo é deixar o alerta. Da mesma forma que ela fez comigo ela pode fazer com outras pessoas. Mas agora eu aprendi. A gente precisa passar por alguma coisa assim pra aprender a não confiar demais”, destaca.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do Bairro Piratininga como furto e será investigado pelo 5º Distrito Policial de Campo Grande.

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 9207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax