Polícia

Morador de rua é esfaqueado e morre após briga na madrugada, no Itamaracá

Suspeito do crime seria um pedreiro do Itamaracá

Ludyney Moura Publicado em 24/01/2016, às 11h35

None
depac_piratininga-gw_1.jpg

Suspeito do crime seria um pedreiro do Itamaracá

Um morador de rua, de 29 anos, identificado com Valdinei da Silva Oliveira, foi morto na madrugada deste domingo (25), na rua Edson Quintino Mendes, no Bairro Itamaracá, região Sul da Capital. Moradores o encontraram agonizando e pensaram ser convulsões.

Segundo os vizinhos, Valdinei, que perambulava pelas ruas do bairro, já teria sido diagnosticado com epilepsia, por isso, ao socorrê-lo primeiramente, os moradores pensavam ser convulsões. Ao atendê-lo perceberam que ele estava ferido e sangrando bastante.

Por volta das 3hs da madrugada, a Polícia Militar acionada para atender ocorrência de uma briga, que acontecia na Rua Edson Quintino Mendes, que envolvia dois homens e uma mulher. No primeiro atendimento os agentes não encontraram o relatado na denúncia.

Pouco depois, os policiais foram novamente chamados para atender uma ocorrência de um homem ferido por arma branca, na mesma rua do Bairro Itamaracá. Era Valdinei, que chegou a ser socorrido com vida, mas não resistiu aos ferimentos.

Antes da chegada dos policiais, vizinhos acionaram o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) que orientou os populares sobre como agir em casos de convulsão, o que acabou não se confirmando na ocorrência.

Um dos populares contou ao delegado Cleverson Alves dos Santos que o suspeito de ter esfaqueado Valdinei era um pedreiro que morava próximo. Ele teria sido visto correndo na madrugada com uma faca nas mãos.

O homem, que já tinha passagem por homicídio, foi procurado pela polícia, mas negou a autoria do crime e afirmou que não havia deixado a residência nesta noite.

A vítima também possuía passagens na polícia por crimes como furto e lesão corporal. O caso foi registrado como homicídio simples.

Jornal Midiamax