Polícia

Mãe ‘some’ com filha de 7 anos na Capital e pai procura por criança

Menina está desaparecida desde julho

Thatiana Melo Publicado em 15/09/2016, às 14h28

None
depca-mj_3.jpg

Menina está desaparecida desde julho

São dois meses de desespero para a família de uma menininha, de 7 anos que está desaparecida desde o dia 7 de julho. A menina foi levada pela mãe da porta da escola, no Bairro Los Angeles.

A irmã da menina disse ao Jornal Midiamax, que elas não moravam com a mãe há seis anos quando aconteceu a separação dos pais. “Ficamos morando com meu pai e minha tia. Minha mãe nos visitava raramente”, fala a jovem, de 18 anos.

Segundo a estudante, a mãe já teria passado oito meses sem visitar as filhas. A mulher morava em Rochedo, cidade localizada a 81 quilômetros de Campo Grande, mas agora ela teria sumido sem deixar rastros.

A menina foi levada da porta da escola pela mãe, no dia 7 de julho e segundo a irmã estava na companhia do atual marido, que teria várias passagens pela polícia por violência doméstica, “Ele já quebrou o braço da minha mãe durante uma briga. Não sei o que ela quer com a minha irmã. Nunca cuidou de nenhum filho”, diz revoltada a estudante que ainda afirma que a mãe tem um bebê de dois meses com o atual marido.

No mesmo dia do sumiço da criança, o pai das meninas foi até a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Piratininga para registrar um boletim de ocorrência, que foi encaminhado para a Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente).

Segundo o delegado Paulo Sérgio Lauretto, o pai e a estudante foram ouvidos no dia seguinte ao registro do boletim de ocorrência e como o pai não tem a guarda judicial da criança presumisse que a mãe teria.

“O caso foi encaminhado para o juizado especial criminal. E não conseguimos informações do paradeiro da mulher”, explica Lauretto. Ainda de acordo com o delegado algumas informações dão conta de que a mulher estaria em alguma propriedade rural entre Aquidauana e Miranda.

Jornal Midiamax