Polícia

Justiça nega liberdade a homem que tentou matar a ex com tiro de espingarda

Crime aconteceu em 2015

Wendy Tonhati Publicado em 02/08/2016, às 14h29

None
forum_0.jpg

Crime aconteceu em 2015

A Justiça negou o pedido de habeas corpus de Clodoaldo Gomes da Costa, suspeito de tentar matar a ex-mulher com um tiro de espingarda. O crime aconteceu em outubro de 2015, em Itaporã, a 225 quilômetros de Campo Grande. Costa responde por tentativa de homicídio triplamente qualificado.

Conforme o TJ MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), consta no inquérito policial que o suspeito tentou matar a mulher, na frente de seus filhos, por não aceitar o fim do relacionamento que tiveram por 20 anos.

A mulher ainda relatou que o suspeito era era muito agressivo, violentando-a e ameaçando-a na presença dos filhos. Quando romperam, a vítima passou a morar com o filho mais velho em uma casa no mesmo quintal onde residia Costa, que exigia a volta do relacionamento, dizendo que a mataria se não voltasse a morar com ele.

A defesa argumentou  que o acusado tem bons antecedentes, profissão lícita e é pessoa de boa conduta. 

Consta que no dia do crime, o suspeito aproveitou que a vítima estava distraída conversando com familiares e surpreendeu-a com uma espingarda para atirar em suas costas, mas errou o tiro e atingiu seu ombro. Ele fugiu do local e a vítima foi levada ao pronto-socorro por familiares,.

A relatora do processo, Desa. Maria Isabel de Matos Rocha, denegou a ordem por entender que o crime está enquadrado no art. 313, I, do Código do Processo Penal, não havendo ilegalidade em mantê-lo preso cautelarmente, pois na fase policial o réu confessou a participação no delito.

Jornal Midiamax