‘Vai virar homem na marra', disse um dos agressores

Dois jovens denunciam que foram perseguidos, ameaçados e agredidos na noite deste domingo (04) no Bairro Arnaldo Estevão de Figueiredo em pelo fato de serem homossexuais. Um de 23 e outro de 26 anos, transitavam a pé pela Rua dos Farmacêuticos quando foram abordados por cinco homens que estavam em um veículo picape de cor branca.

Os dois iam para a casa do rapaz de 26 anos quando foram agredidos e ameaçados. O jovem de 23 anos não conseguiu correr e ficou a mercê do bando. O rapaz chegou a levar uma rasteira e se feriu. Com uma arma, o autor fez ameaças e chegou a dizer: “Você é viado né, vai virar homem agora na marra”, disse. Os dois são universitários, o de 23 anos estudante de jornalismo e o de 26, acadêmico de direito.

Enquanto isso, o rapaz de 26 anos conseguiu correr até a Avenida José Nogueira Vieira para pedir por socorro. Ao voltar para tentar ajudar o amigo, ele também foi ameaçado por outro autor que também estava armado. Os jovens dizem que havia dois homens armados durante ocorrido.

Após a chegada de outras pessoas que transitavam pela via, os cinco autores subiram no carro e fugiram. “Foi movido por ódio mesmo, por causa da nossa sexualidade. Eles não iam roubar nada”, disse. “Os dois procuraram a Depac Piratininga  ond fizeram um boletim de ocorrência por lesão corporal, injúria e ameaça.