Polícia

Homem morre ao ser esfaqueado em festa durante briga generalizada

Vítima ainda dirigiu sem saber que tinha sido esfaqueado

Alan Diógenes Publicado em 28/02/2016, às 17h51

None
homem-e-morto-a-facadas-em-em-pinhao.jpg

Vítima ainda dirigiu sem saber que tinha sido esfaqueado

Um homem de 30 anos morreu, na manhã deste domingo (28), depois que foi esfaqueado durante uma briga em uma festa na Rua Paranapebas, Jardim Colúmbia, em Campo Grande. Ele chegou a entrar no veículo, começou a passar mal e os amigos que estavam com ele perceberam o ferimento no abdômen.

Conforme o boletim de ocorrência, Luciano de Freitas Dolcimasculo foi à festa acompanhado da namorada, do cunhado e mais duas amigas. A namorada relatou que durante a festa todos estavam bebendo e no começo da manhã um rapaz que estava na festa brigou com Luciano e todos foram para fora da residência.

Uma briga generalizada continuou do lado de fora da casa e Luciano adentrou em seu veículo VW Gol, com o cunhado e uma das amigas. A namorada entrou no carro e viu que Luciano ainda discutia com outro rapaz que estava do lado de fora do carro.

Luciano começou a dirigir e em certo momento acabou desmaiando. Os amigos o tiraram do banco do motorista, o colocaram no banco do passageiro e perceberam ele tinha um ferimento no peito.

O cunhado começou a dirigir em busca de socorro quando o carro atolou. O grupo acionou uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel à Urgência) e quando estavam levando Luciano para a Santa Casa, ele não resistiu aos ferimentos provocados por arma branca e morreu ainda dentro da ambulância.

Os policiais começaram a procurar pessoas com ferimentos de arma de fogo ou branca, que estivessem na festa e deram entrada em algum posto de saúde ou hospital. Encontraram um rapaz que deu entrada na Santa Casa com ferimentos de arma de fogo.

A equipe médica também relatou que outro rapaz envolvido na briga tinha dado entrada com ferimentos de arma de fogo, estava em estado grave, inclusive intubado. Na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Coronel Antonino também existia outro homem, que estava na festa, com ferimentos de arma branca.

Os policiais falaram com uma das amigas de Luciano. Ela disse que um rapaz desconhecido foi em direção a ele na festa, durante a briga, e quando ele estava de costas lhe golpeou com uma facada no peito. Logo após, Luciano entrou no veículo sem saber que estava ferido.

O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro como homicídio simples. A polícia investiga o crime. 

Jornal Midiamax