Polícia

Ferido a tiro em bar no Guanandi é liberado e 2 seguem na Santa Casa

Uma vítima passou por cirurgia

Renata Portela Publicado em 22/02/2016, às 14h57

None
img-20160221-wa0059.jpg

Uma vítima passou por cirurgia

Os três jovens, de 17, 18 e 19 anos, vítimas de disparos de arma de fogo na tarde de domingo (21), foram encaminhados para a Santa Casa de Campo Grande. O rapaz de 19 anos já teve alta médica, mas os outros dois seguem no hospital. Os três foram feridos a tiros em um bar na Rua Barra Mansa, no Guanandi.

De acordo com a assessoria da Santa Casa, o rapaz de 19 anos chegou ao hospital consciente e orientado, com ferimento provocado por disparo de arma de fogo na coxa direita. Ele passou por Raio-X, teve um curativo feito na perna e foi liberado por volta das 18h30. O jovem de 18 anos está na enfermaria, após ter passado por cirurgia. Ele chegou ao hospital com ferimento no quadril e na coxa esquerda, também provocados por disparos de arma de fogo.

Já o adolescente, de 17 anos, está na área verde do Pronto Socorro, destinada a pacientes estáveis. Ele foi ferido por tiros no quadril e na região lombar. De acordo com a assessoria do hospital, ele passa por avaliação médica, para ser definido se passará por cirurgia.

Tiroteio

Segundo testemunhas, quatro homens armados em um Voyage bege passaram pelo bar, localizado na Rua Barra Mansa, e dois efetuaram vários disparos, atingindo as três vítimas. Os jovens foram levados para o CRS (Centro Regional de Saúde) do Guanandi e, posteriormente para a Santa Casa.

Equipes do SIG (Setor de Investigações Gerais), Polícia Civil e Perícia estiveram no local do crime para fazerem o registro da ocorrência. Um dos suspeitos já teria sido identificado, mas até o momento ninguém foi preso.

Ainda conforme a polícia, o rapaz de 19 anos tem passagens quando adolescente por lesão corporal, injúria, violência doméstica e, após a maioridade, por tráfico de drogas. O adolescente tem duas passagens por receptação e o jovem de 18 anos não tem passagens pela polícia. O caso é tratado como tentativa de homicídio e segue em investigação.

Jornal Midiamax