Polícia

Federal investiga esquema que implica garagistas de MS com tráfico de drogas

No Estado foram cumpridos 15 mandados

Thatiana Melo Publicado em 09/09/2016, às 14h23 - Atualizado às 11h57

None
policia_federa_ilustrativa_-_dg.jpg

No Estado foram cumpridos 15 mandados

A “Operação Caldeirão” deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira (9) cumpriu 15 decisões judiciais, sendo 12 em Campo Grande e três em Ponta Porã. De acordo com informações, na Capital três prisões foram feitas.

Uma garagem na Avenida Manoel da Costa Lima também foi alvo dos policiais que estavam na busca de documentos. No Início da manhã, por volta das 6 horas, uma residência localizada na Rua Dracma esquina com a Rua Santana, no Bairro Portinho Pache foi alvo da operação.

Do imóvel foram levados vários malotes. Moradores da região afirmaram que a casa está vazia há algum tempo.

Por volta das 10h, os três homens presos durante a operação,deixaram a Superintendência da Polícia Federal e foram levados ao Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) para os exames de corpo de delito. Cerca de 40 minutos depois, o camburão com os detidos retornou.

A operação

Aproximadamente 150 policiais participam da operação cumprindo 75 mandados judiciais, sendo 26 de prisão preventiva, 26 de busca e apreensão e cinco notificações de bloqueio de imóveis.

A Justiça também determinou a apreensão de 23 veículos e o bloqueio de contas bancárias de 26 pessoas. Segundo informações da Polícia Federal, os criminosos atuavam transportando cargas de drogas em veículos de passeio e camionetes.

A droga que saia de Mato Grosso do Sul seguia via terrestre até os estados de Goiás e Distrito Federal. Durante as investigações, 17 pessoas foram presas, dez quilos de cocaína e 57 quilos de maconha apreendidos. O nome da operação faz alusão ao termo usado pelos investigados ao se referirem a cargas de drogas.

Confira o vídeo do momento em que os detidos retornavam do Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal).

Clique aqui

Jornal Midiamax