Polícia

Ex-PM diz que fazia parte de grupo de extermínio ao ser preso

Ele foi detido por dirigir embriagado

Renata Portela Publicado em 31/03/2016, às 12h19

None
delegacia_de_costa_rica.jpg

Ele foi detido por dirigir embriagado

Na madrugada desta quinta-feira (31), ex-policial militar preso em Costa Rica, cidade a 384 quilômetros de Campo Grande, disse que foi expulso da corporação por fazer parte de um grupo de extermínio em Goiás. Ele foi preso por dirigir embriagado e portar drogas para consumo pessoal.

Segundo informações do boletim de ocorrência, Polícia Militar foi acionada para ir até uma boate em Costa Rica, onde dois homens haviam chegado em um Ecosport prata, placas de Goiânia (GO). De acordo com testemunhas, o homem de 40 anos disse que era policial e estaria portando uma arma de fogo.

Equipes da PM foram ao local e aguardaram do lado de fora. Quando os dois homens saíram da boate, foram abordados, já dentro do carro. Em busca pessoal e no veículo foram encontrados cigarros de maconha e outra porção da droga no quebra sol. O suspeito de 40 anos disse aos militares que era ex-PM de Goiânia e estava fora da corporação por ter feito parte de um grupo de extermínio.

Consta no registro policial que o ex-policial foi levado para a delegacia, onde fez teste de bafômetro, constatando 0.92 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Ele foi preso em flagrante por conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, falta de permissão ou habilitação para dirigir e portar drogas para consumo pessoal.

Jornal Midiamax