Polícia

Estudante é abordado por cinco ao sair de festa, leva pedrada e fica cego

Homens estavam em um Gol branco

Arlindo Florentino Publicado em 25/06/2016, às 18h33

None
db058785-7f95-474e-933c-cfe96a8e2851.jpg

Homens estavam em um Gol branco

O estudante Leandro Henrique Cavalcante, de 20 anos, está internado na Santa Casa de Campo Grande, depois de ser violentamente espancado na saída de uma festa que era realizada na região do Parque dos Poderes. Em decorrência da agressão, Leandro sofreu muitos cortes no rosto e cabeça e perdeu a visão do olho esquerdo.

O fato aconteceu no último dia 19, quando em companhia de um casal de amigos, ele saia do local e foi perseguido por cinco homens que ocupavam um gol branco. Em determinado momento os homens desceram do carro e partiram para a agressão com socos, chutes e um deles lançou uma pedra a curta distância, acertando em cheio o olho esquerdo de Leandro.

O casal acompanhante prestou os primeiros socorros, levando o estudante até a Unidade de Saúde da Nova Bahia, lá, devido a gravidade do caso, foi orientado a levá-lo para a Santa Casa, onde está internado até este sábado (25).

De acordo com a mãe de Leandro, Jocelene Maldonado Cavacante, de 36 anos de idade, a família vai exigir que a polícia elucide o caso, apontando os responsáveis pela agressão ao filho, que segundo ela teria sido gratuita. “Ele saiu para se divertir e volta para casa desta forma. Não vamos deixar o caso esfriar, vamos exigir que os responsáveis sejam identificados e a partir daí vamos exigir que sejam punidos e que principalmente arquem com as despesas que não são poucas”, afirmou indignada.

O tio de Leandro, o servidor público municipal, Wilson Luiz Cavalcante, 27 anos, afirmou que além dos autores, os responsáveis pela festa também serão responsabilizados pois não garantiram a segurança dos seus clientes, pois a agressão aconteceu muito próximo ao salão. “Existem imagens de câmaras de segurança que já foram requisitadas e que podem identificar os autores e como o local é alugado para terceiros, estes é que deverão também responder pela falta de segurança”, completou.

Leandro mora com o pai em São Paulo e veio a Campo Grande para comemorar o aniversário da mãe e da filha de 1 ano (fazem aniversário o mesmo dia-09/06). Ele estava hospedado na casa da mãe no Jardim Aero Rancho, mas no dia dos fatos foi visitar a avó, que mora no Jardim Noroeste onde encontrou o casal de amigos e foi a festa.

Neste sábado (25) a família foi ver Leandro na Santa Casa e recebeu a notícia de que ainda não há previsão de alta. “Ele deve fazer mais alguns exames e também cirurgias por isso os médicos não sabem quando irão liberá-lo”, afirmou Jocelene..

O caso foi registrado como lesão corporal e deverá ser investigado pela terceira delegacia.

Jornal Midiamax