Polícia

“É uma menina fantasiosa”: mãe não acredita que ex tenha estuprado filha

Crime aconteceu no dia 12 de novembro

Thatiana Melo Publicado em 16/11/2016, às 10h59

None
pai-estupra-filha-mae-defende.jpg

Crime aconteceu no dia 12 de novembro

Depois do ex-marido, de 41 anos, ser preso no dia 12 de novembro em Três Lagoas cidade localizada a 339 quilômetros de Campo Grande, a mulher não acredita que o acusado tenha estuprado filha, de 5 anos, do casal.

A mãe da menina disse que foi casada por 13 anos com o suspeito e que se recusa a acreditar que o crime tenha acontecido, já que a filha fica muito feliz toda vez que o pai, que mora em Araçatuba/SP, vem visita-la.

De acordo com informações do site Rádio Caçula, a mulher afirmou que não teria como o ex-marido ter estuprado a filha, já que não ficaram em momento nenhum sozinhos e sempre em locais públicos. O único momento em que ficou a sós com a criança foi quando pai e filha foram a um supermercado na região.

A mãe ainda disse que depois do passeio a menina passou a agir de forma estranha foi quando a mulher perguntou o que tinha acontecido, e a menina disse que o pai teria feito sexo oral e passado o dedo em sua vagina.

A criança passou por exame de corpo de delito que deu negativo para penetração, o que deixou a mulher desconfiada da história da filha.  Durante o depoimento na delegacia, a mulher foi questionada se a filha teria tido acesso a algum material pornográfico, e a mãe disse que a menina só assiste desenhos.

A mulher ainda disse, “Ela é uma menina fantasiosa, ele nunca iria fazer uma coisas dessas com a própria filha”, disse.

O caso

Um homem, de 41 anos, foi preso pela suspeita de estuprar a própria filha, de 5 anos, na tarde do dia 12 de novembro, no bairro Novo Oeste em Três Lagoas, cidade a 325 quilômetros de Campo Grande. 

A menina relatou a um tio e a uma vizinha que o pai teria feito carícias em seu órgão genital, na casa de uma mulher, que seria a namorada do suspeito. O caso teria ocorrido quando a vizinha viu a menina fazendo carícias parecidas em outra criança, e disse que aprendeu o ato com o pai.

O homem, de 41 anos, que mora em Araçatuba (SP) foi à cidade para visitar a filha que mora com a mãe. De acordo com o site Jornal Popular, o crime teria ocorrido antes do pai levar a menina a um supermercado .

A vizinha e o tio ouviram o relato antes da chegada da mãe. O tio chegou a perseguir o suspeito nas proximidades da Lagoa Maior e o deteve até a chegada da Polícia Militar. Ele foi preso e levado à delegacia da cidade.

Jornal Midiamax