Polícia

Corregedoria prende PMs por ‘exagero’ ao abordar adolescente infrator

3 dos 4 policias que estavam na viatura foram presos

Renata Portela Publicado em 20/01/2016, às 14h59

Sede da Corregedoria da PMMS. Foto: Arquivo
Sede da Corregedoria da PMMS. Foto: Arquivo - Sede da Corregedoria da PMMS. Foto: Arquivo

3 dos 4 policias que estavam na viatura foram presos

Três policiais militares, lotados no 1º Batalhão da Polícia Militar de Campo Grande, foram presos em flagrante após abordagem a um adolescente na tarde de terça-feira (19). A Corregedoria da PMMS (Polícia Militar de Mato Grosso do Sul) investiga denúncia, feita pelos pais do menor, que já tem passagens pela polícia por furto, de lesão corporal. 

De acordo com o corregedor, coronel José Gomes Braga, o adolescente e testemunhas foram ouvidas, além dos três militares, acompanhados de advogados. Após os depoimentos, os três foram presos em flagrante e encaminhados ao Presídio Militar.

Segundo relatado pelo coronel, foi informado que a viatura da PM fazia rondas na tarde de terça-feira, quando abordou dois rapazes em uma motocicleta, em atitude suspeita.

Segundo relatado no processo, o passageiro, um garoto de aproximadamente 15 anos, que já tem passagens por furto, desceu do veículo enquanto o piloto da moto fugiu. De acordo com a Corregedoria, a viatura foi atrás do motociclista, não conseguiu alcançá-lo e então retornou e abordou novamente o adolescente.

Na abordagem, os policiais teriam levado o jovem até um local ermo e tentado obrigar o adolescente a revelar o paradeiro do comparsa. Em relato à corregedoria, o menor afirmou que sofreu agressões por três dos quatro militares que estavam na viatura, sendo pressionado a dizer o endereço do rapaz que pilotava a motocicleta. O garoto então passou o endereço da própria casa, foi colocado na viatura e levado ao local, uma residência no Jardim Imá, região oeste da Capital.

Segundo relatado pelo coronel Braga ao Jornal Midiamax, a informação é de que, ao chegar na frente da residência, ainda dentro da viatura, uma vizinha viu o garoto dentro do veículo e avisou os pais, além do garoto também começar a gritar pelos pais. Os policiais então teriam ido embora, momento em que o pai do adolescente pegou o carro e tentou perseguir a viatura.

Conforme informado pela família do adolescente, após perder a viatura de vista, o pai ligou para o 190, contando a situação, momento em que a Corregedoria da PMMS foi acionada e o caso reportado. Algum tempo depois, o garoto, que foi deixado nas proximidades do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), voltou para casa e foi até a Corregedoria acompanhado do pai.

“Independente de ele já ter ou não cometido crimes, neste caso ele acabou sendo vítima”, diz o corregedor. Ainda de acordo com a Corregedoria, havia indícios da agressão e o garoto informou as as características dos policiais que o teriam agredido. A partir da identificação, os militares foram chamados a prestarem depoimento e encaminhados, posteriormente, ao Presídio Militar.

Também de acordo com o coronel Braga, a princípio os policiais negaram a ação, mas acabaram presos também por conta do depoimento da vítima e de testemunhas. “Este flagrante será encaminhado ao juiz e os três foram autuados por lesão corporal, mas isso não significa, necessariamente, que o juiz vá acatar o fato”, diz Braga.

O comandante do 1º Batalhão esteve na Corregedoria nesta quarta-feira e, segundo o coronel, elogiou os policiais e lamentou os fatos. “De acordo com o comandante, os militares são excelentes policiais, mas infelizmente ultrapassaram o limite das atribuições deles ao quererem desvendar uma situação”, diz o corregedor.

O caso segue em investigação pela Corregedoria e também agora por parte do Judiciário e será apurado se houve ou não exagero por parte dos policiais.

Jornal Midiamax