Polícia

Bandido fugiu com moto de vítimas depois de assalto com 12 reféns

O caso será investigado pela Derfuv 

Midiamax Publicado em 08/09/2016, às 20h05

None
assalto_santa_emilia.jpg

O caso será investigado pela Derfuv 

Um dos envolvidos no assalto a uma família no Bairro Santa Emília, nesta quarta-feira (7), conseguiu fugir do local com a motocicleta Honda CBR 1000Rr de uma das 12 vítimas feitas reféns na noite desta terça-feira (6). Na ação policial dois suspeitos foram presos e um terceiro, identificado como Jhony Wesley, morreu durante troca de tiros.

O crime aconteceu na Rua Conde de Boa Vista, próximo ao clube da ACP (Sindicato dos Profissionais em Educação Pública de Campo Grande). Tudo aconteceu no mesmo horário em que a seleção brasileira de futebol jogava contra a Colômbia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A família assistia à partida quando os bandidos atacaram.

A residência fica nos fundos de um mercado, que, pelas apurações, seria o alvo dos ladrões. Eles teriam planejado o roubo e conseguiram roubar joias e dinheiro, boa parte já recuperada. O relato das vítimas é de que os bandidos eram bastante agressivos e a todo momento faziam ameaças.

A Polícia Militar foi avisada sobre o assalto e um cerco policial foi feito no local. Segundo as informações divulgadas, os ladrões tentaram fugir pulando o muro do local. Quando um deles viu a movimentação policial, teria atirado dando início a uma troca de tiros.

Neste momento, de acordo com o comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, tenente-coronel Marcos Paulo, um dos suspeitos conseguiu fugir usando a CBR 1000 de uma das vítimas.

Jhony Wesley, que já teria mandado de prisão, foi atingido pelos tiros e morreu no local. Outros dois suspeitos ficaram feridos. Luan Santos de Oliveira levou quatro tiros e passou por cirurgia na Santa Casa de Campo Grande em virtude a duas fraturas expostas, uma no dedo da mão e outra no pé. Ele permanece internado na ala de ortopedia do hospital com escolta policial.

Renato Justino foi preso e levado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do Bairro Piratininga). O homem foragido já foi identificado e é procurado pela polícia. O caso agora deve ser investigado pela Derfuv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos). 

Jornal Midiamax