Polícia

Autor do funk ‘taca bala nos guardinha’ diz que não queria incentivar crimes

Se comprometeu a comparecer em juízo

Ana Paula Chuva Publicado em 22/09/2016, às 21h14

None
varios_cria.jpg

Se comprometeu a comparecer em juízo

O auxiliar de perecíveis de 20 anos, autor do funk ofendendo a Guarda Civil Municipal e fazendo apologia à crimes, foi ouvido na tarde desta quinta-feira (22), na 2ª Delegacia de Policia Civil em Campo Grande. O rapaz assumiu a autoria da música durante depoimento e disse não ter intenção de ofender ou fazer apologia a crimes,  e se comprometeu a comparecer em juízo.

O jovem foi encontrado em sua residência e compareceu à delagacia para prestar depoimento na companhia de uma tia, segundo informações do delegado Valdir Rogério Benetti. “Ele veio com a tia dele, prestou depoimento e assumiu a autoria da letra. Informou que o vídeo foi gravado por um primo menor de idade à pedido dele. Afirmou não ter cometido nenhum dos crimes citados na música e muito menos possuir a arma citada”, disse.

“O rapaz se comprometeu a comparecer em juízo quando citado, agora vamos esperar o laudo da perícia para encaminharmos ao juiz”, concluiu.

Na ocasião, foi questionado sobre uma foto no perfil da rede social com um suposto cigarro de maconha, o jovem informou aos policiais não ser mais usuário e a imagem é antiga.

O caso

Um jovem de Campo Grande usou o Facebook para fazer a transmissão ao vivo do ‘lançamento’ de uma música funk, possivelmente escrita por ele. O vídeo, feito na sala de casa, permaneceu na postagem da rede social e foi interpretado como apologia a crimes contra a GCM (Guarda Civil Municipal) ou outra força de segurança da cidade.

Na música o rapaz afirmou ser morador do bairro Estrela do Sul e citou outros bairros da Capital. Na letra ele disse ter jogado bomba em uma blazer e possuir uma uma arma de calibri 357.

A Guarda Civil Municipal informou através de nota que respeita o direito de opinião e todos os cidadãos, mas não se furtaria diante dos que extrapolam esse direito e passam a cometer crimes”. Foi feito um B.O (Boletim de ocorrência) como apologia ao crime e ameaça e o 2º DP seguiu nas investigações até achar o suspeito nesta quinta-feira.

Veja a letra

É os mano que vai mandar

A ZN tá pesada

Estrela do Sul é nóis que tá

Vários cria, cria, cria, cria do Estrela do Sul

Vários cria, cria, cria, cria lá do Dom Antônio

Vários cria, cria, cria, cria lá do Talismã

Vários cria, cria, cria, cria lá do Imperial

É que nóis tá pesão botando o 357

Esse é o lema do Estrela

Seus guardinha não se esquece

Que na Blazer eu taquei bomba e nos motinha é só rajada

Taca bala, bala, bala na b… dos guardas

Vai taca bala, bala, bala na b… dos guardas

Oh tá querendo peitar com o Imperial na rajada

Aqui no Estrela do Sul, os moleque é boca d’água

O Talismã deu o papo que é só para meter bala

Taca bala, bala, bala na b… dos guardas

Taca bala, bala, bala na b… dos guardas

Vai Taca bala, bala, bala na b… dos guardas

Jornal Midiamax