Polícia

VÍDEO: Posto de combustíveis é assaltado dez segundos após PM passar

Câmeras mostram PM passando pelo posto e, logo depois, toda a ação dos bandidos

Midiamax Publicado em 13/01/2015, às 12h17

None
capa_1.jpg

Câmeras mostram PM passando pelo posto e, logo depois, toda a ação dos bandidos

O intervalo de dez segundos foi o suficiente para que os ladrões tivessem caminho livre em assalto a um posto de combustíveis, que fica na Rua Yokohama, no Jardim Panamá, região oeste de Campo Grande. Pelas imagens do circuito de segurança do estabelecimento, é possível ver uma viatura da Polícia Militar passando em frente ao local e, logo depois, a dupla chega ao comércio.

Conforme os registros policiais, o crime aconteceu por volta das 19 horas de segunda-feira (12). O posto de combustíveis fica à distância de uma quadra da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida, no Bairro Vila Palmira. A equipe do Jornal Midiamax esteve no local e teve acesso as imagens do assalto.

De acordo com as vítimas, no local havia três frentistas. Dois deles estavam próximos de uma bomba, que abastecia um automóvel, ocupado por quatro pessoas, sendo um dos passageiros uma criança.

Exatos dez segundos após passar a viatura pela Yokohama, os motociclistas chegam ao local e o passageiro já desembarca com arma em punho. O garupa, ao descer do veículo, empurra um dos frentistas para intimidá-lo e, depois, segue para o escritório do comércio.

Já o comparsa rende o outro funcionário e pega os pertences dos clientes que abasteciam seus veículos no posto. Em seguida, eles rendem os trabalhadores em uma sala, pegam o dinheiro que está no bolso de cada um e, antes de fugir, um deles ainda olha o armário para ver se acha mais dinheiro.

A dupla fugiu do local com o montante aproximado de R$ 900, em direção ao Bairro Zé Pereira, área oeste da Capital. Toda a ação foi gravada pelo circuito de segurança do local e entregue à polícia.

De acordo com o gerente do estabelecimento, que há um mês está trabalhando no local e teve a identidade preservada, esta foi a primeira vez que ele foi assaltado. Porém, disse ter conhecimento de mais de dez roubos desde a reforma feita no comércio, há alguns anos. O caso foi registrado pela Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

Jornal Midiamax