Polícia

Vereadora acusa colega de ‘beliscar bumbum’ e confusão vira caso de polícia

A vítima registrou  boletim de ocorrência por importunação

Diego Alves Publicado em 09/06/2015, às 22h27

None
foto.jpg

A vítima registrou  boletim de ocorrência por importunação

A vereadora Virgínia Marta Magrini (PP) acusou o colega Mauricio Lemes (PSB) de ‘beliscar o seu bumbum’ durante uma seção solene na Câmara Municipal de Dourados, a 226 quilômetros de Campo Grande, na noite desta segunda-feira (8). Após o constrangimento a vítima registrou boletim de ocorrência por importunação ofensiva ao pudor na DAM (Delegacia de Atendimento a Mulher).

No registro policial a vereadora narra que ao final da solenidade todos se juntaram para fazer a foto oficial e neste momento sentiu que alguém passou a mão em suas nádegas. Magrini pediu para um possível autor parar, mas o ato se repetiu e ela comunicou o assédio  para o presidente da casa, que segundo ela, não tomou nenhuma providência.

Diante da situação a vereadora comunicou que iria até a delegacia registrar o caso. Foi então que o vereador Mauricio Lemes se apresentou como o autor do que ele chamou de brincadeirinha. Para a vítima o parlamentar afirmou que pensou que ela não iria se ofender.

Ainda segundo o depoimento de Virgínia, o vereador telefonou várias vezes e também a procurou no gabinete, mas ela não deixou que ele entrasse no local. No boletim de ocorrência consta ainda que a mulher de Mauricio também procurou a vítima para reforçar que o fato foi uma “brincadeira sem graça e infantil” e para pedir que o caso não fosse levado à polícia.

Na delegacia a vereadora manifestou o desejo de representar criminalmente contra o colega.

Jornal Midiamax