Polícia

Travesti que impediu assalto em motel foi detida por desacato

Ela teria xingado os militares de ladrões e vagabundos 

Midiamax Publicado em 26/10/2015, às 23h28

None
img-20151026-wa0018.jpg

Ela teria xingado os militares de ladrões e vagabundos 

A travesti Kevelyn Costner, que foi esfaqueado quando impedia um cliente de roubar um motel da Avenida Marechal Deodoro na manhã desta segunda-feira (26), foi detida por xingar as equipes da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros durante o atendimento a ocorrência. O caso foi registrado como desacato na 6ª Delegacia de Polícia Civil.

Para a polícia, a travesti contou que estava no ponto em que trabalha, na Avenida Bandeirantes, quando o suspeito passou pelo local por volta das 5 horas e a levou ao motel. Lá o cliente, que estaria embriagado, disse que roubaria o estabelecimento. Segundo ela, o suspeito chegou a colocar a televisão do quarto dentro do carro, um Renault Clio, e pegou um facão, com o qual ameaçaria os funcionários do local.

Neste momento ela tentou impedir o cliente e correu atrás dele, mas foi esfaqueada na perna. A gerente do motel que viu a movimentação e tentou separar a briga, também foi ferida pelo homem. O homem fugiu, mas a travesti continuou correndo atrás dele, para que fosse contido.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros avistou os dois em luta corporal e conseguiu deter a dupla. Foi durante o atendimento, que segundo o boletim de ocorrência, a travesti teria xingado os militares de "filhos da p…, vagabundos e ladrões", além de tentar agredir um dos socorristas do bombeiros.

Ela precisou ser algemada e encaminhada para a 6ª Delegacia de Polícia Civil. Depois do caso registrado, Kevelyn foi levada para a Santa Casa, onde recebeu atendimento médico. A travesti ainda foi para a Derf (Delegacia Especializada de Repressão aos Roubos e Furtos) para prestar depoimento sobre a tentativa de roubo.

Cliente bandido

O suspeito identificado como Zoel da Silva Pinheiro Júnior, de 35 anos, foi preso em flagrante e encaminhado para a Derf. Em março deste ano o autor foi preso por policiais da especializada por assaltar taxistas.

Em um dos casos, que aconteceu dia 24 de fevereiro, Zoel pegou um taxi no bairro Jardim Mansour, anunciou o assalto, apontando arma de fogo contra o taxista. O autor obrigou a vítima a entrar no porta malas do veículo, mas durante o percurso ela conseguiu abrir a tampa e pular do carro ainda em movimento.

O assaltante fugiu levando R$ 380 e abandonou o veículo no Bairro Pioneiros. No dia seguinte o suspeito rendeu uma taxista de 48 anos, e a agrediu com coronhadas. Ele chegou a disparar e ferir a vitime e em seguida arremessou a mulher para fora do veículo.

Jornal Midiamax