Polícia

Suspeito morto em troca de tiros com o Choque colecionava passagens pela polícia

Auro Teófilo teria participado de assaltos e quando adolescente já frequentava delegacias

Arlindo Florentino Publicado em 02/04/2015, às 12h45

None
suspeito_morto.jpg

Auro Teófilo teria participado de assaltos e quando adolescente já frequentava delegacias

Auro Teófilo de Alencar, que foi morto na noite desta quarta-feira (1º) em confronto com homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar, era velho conhecido dos policiais. Ficha criminal dele inclui passagens por furto e roubo à mão armada.

Nascido em 7 de janeiro de 1995, desde adolescente já colecionava passagens por delegacias da cidade. São três por ser flagrado dirigindo sem carteira de habilitação e três por furto.

Já maior, seguiu na vida do crime. Além de novas passagens por furto, também foi fichado por receptação e assaltos à mão armada.

Auro foi atingido por dois tiros depois de tentar fugir de uma abordagem do Choque. Segundo testemunhas, ele havia participado de dois assaltos a supermercados no período da tarde e estaria em um bar, nas Moreninhas, comemorando o feito.

Quando ele notou a aproximação dos policiais, conseguiu fugir em um Fiat Uno que foi roubado em Sidrolândia – e, segundo a polícia, foi usado nos dois assaltos. Ainda segundo a versão registrada do caso, o suspeito não atendeu à ordem de parar e acabou sendo bloqueado em uma rua próximo ao anel viário, nas Moreninhas.

Ele teria atirado contra os policiais, que revidaram. Auro ainda chegou a ser encaminhado para a UPA Universitário, onde foi constatada a sua morte.

Jornal Midiamax