Polícia

Suspeita sobre traficante da ‘fuga de cinema’ coloca Paraguai em alerta

Mexicano 'El Chapo' fugiu por túnel de 1,5 quilômetro

Arlindo Florentino Publicado em 07/11/2015, às 12h22

None
gusman-traficante.jpg

Mexicano 'El Chapo' fugiu por túnel de 1,5 quilômetro

Indícios de que o megatraficante mexicano Joaquín Guzmán Loera, “El Chapo”, que protagonizou fuga cinematográfica de presídio de segurança máxima no México em julho deste ano, poderia estar tentando entrar no país, fizeram com que as autoridades do Paraguai ligassem o sinal de alerta em suas fronteiras.

O setor de inteligência da polícia da Argentina levantou que o traficante teria como destino ou já estaria em algum dos países que integram o Mercosul. Em virtude disso, o alerta foi expedido e principalmente o Paraguai aumentou o efetivo policial em suas fronteiras.

No Brasil, as autoridades federais ainda não confirmaram se receberam qualquer informação sobre este assunto. No entanto, como o Paraguai está em alerta geral, não é descartado que as cidades que fazem fronteira com o Brasil, notadamente Ciudad del Este e Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul poderiam estar na rota do traficante.

Em julho deste ano, Guzmán fugiu do presídio de segurança máxima onde cumpria pena. As câmeras de segurança flagraram o momento em que ele escapou através de um túnel cavado embaixo do chuveiro de sua cela e teriam percorrido mais de 1,5 quilômetro até chegar a uma casa de onde ele saiu para a liberdade.

Além do Paraguai, Argentina e Chile também teriam elaborado um plano de segurança em suas fronteiras.

As possibilidades de Guzmán estar na região não seriam totalmente descabidas. Em julho, logo depois da fuga, o governo da Bolívia advertiu que o traficante poderia ter entrado no país.

O traficante foi considerado o segundo criminoso mais procurado do mundo, atrás apenas de Osama Bin Laden. Após a morte desse, "El Chapo" passou a encabeçar a lista.

Jornal Midiamax