Polícia

Sete são presos em operação contra ‘gato’ em casas invadidas

Guarda encaminhou detidos por furto de energia ao 4º DP

Thatiana Melo Publicado em 15/04/2015, às 14h46

None
img-20150415-wa0084.jpg

Guarda encaminhou detidos por furto de energia ao 4º DP

Em operação conjunta entre a Energisa, Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), Guarda Civil Municipal e Polícia Civil, sete pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira (15), pelo crime de ligação clandestina de energia elétrica, o famoso ‘gato’.

Desde o último sábado (11) 50 famílias ocuparam os imóveis desocupados, no Residencial José Maksoud, nas Moreninhas, região sul de Campo Grande. De acordo com a assessoria da Emha, as casas estariam desocupadas por algum problema de documentação dos contemplados.

As pessoas presas, não tiveram seus nomes divulgados, sendo encaminhados para o 4º Distrito Policial das Moreninhas. A operação deve durar todo o dia, e com o objetivo de combater ligações clandestinas  de energia.

Durante a operação invasores reclamam da forma de distribuição feita pela agência de habitação. “ Acho injusto esta forma de distribuição, já que ao lado da casa que invadi mora um homem que possui até uma caminhonete”, fala a doméstica Ana Lupi, de 21 anos.

A doméstica afirma que há três anos fez cadastro na Emha, mas até agora não conseguiu ser contemplada, e por isso, ao saber das casas desocupadas resolver junto com um grupo de famílias que vivia na Favela Nova Esperança invadir os imóveis.  “Recebi uma notificação para desocupar o imóvel em 24 horas, mas não vou sair, vou ficar e ver no que vai dar”, diz Ana.

Jornal Midiamax