Polícia

Reeducando executado em Ponta Porã chegou a ser abordado e tentou fugir

Imagens das câmeras de segurança serão avaliadas para chegar à autoria do crime

Midiamax Publicado em 11/02/2015, às 14h42

None
54d9eaaf3df7d245d226c86823981e1c79fd382e147b1_img-20150210-wa0011.jpg

Imagens das câmeras de segurança serão avaliadas para chegar à autoria do crime

Equipes do SIG (Serviço de Investigações Gerais) da 2ª DP (Delegacia da Polícia Civil) de Ponta Porã, a 346 quilômetros ao sul de Campo Grande, apreenderam imagens de diversos estabelecimentos que há pela Avenida Brasil, a fim de descobrir quem teria executado o reeducando Antônio Carlos Maidana Correa, de 38 anos. O crime aconteceu no fim da manhã de terça-feira, na região central daquele município.

Pelo local, estiveram os policiais civis, militares e peritos. Testemunhas informaram que a vítima chegou a ser abordada por dois homens em uma motocicleta, porém ela tentou fugir pelo outro lado da Avenida Brasil, passando pelo canteiro. Com isso, os suspeitos, que estavam armados com pistola calibre 9 milímetros fizeram diversos disparos.

O reeducando foi atingido e perdeu o controle do veículo que pilotava. Ele bateu na porta de vidro de uma loja. Equipes do Corpo de Bombeiros foram chamadas, socorreram a vítima, mas ao dar entrada na unidade de socorro, o motociclista não resistiu aos ferimentos.

Antônio Carlos cumpria pena no presídio semiaberto daquela cidade. O caso foi registrado como homicídio doloso, com intenção de matar.

Jornal Midiamax