Polícia

Quadrilha que fez caminhoneiro refém em roubo foi comandada por detento

Quatro foram presos pelo crime

Renata Portela Publicado em 02/10/2015, às 14h24

None
img-20151002-wa0063.jpg

Quatro foram presos pelo crime

Patrick de Oliveira Rocha, de 22 anos, Maicon Correa da Silva, de 24 anos, Gerson Teodoro Crisóstimo, de 21 anos e Jéssica Caroline Soares Neto, de 23 anos, foram presos por praticarem o crime do falso frete. Na noite de terça-feira (29), eles amarraram e fizeram um homem de 54 anos refém, durante assalto na região do Jardim Jóquei Club.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Carlos Delano, da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), os quatro foram presos durante investigação de outro assalto. Segundo Delano, no dia 16, houve um roubo a uma farmácia na Avenida Tamandaré, e um dos envolvidos, Parick, havia sido identificado. Os policiais foram até a casa do rapaz, que estava saindo da residência, portando um revólver calibre 32, municiado, e foi abordado.

O jovem revelou que ia encontrar Maicon e Gerson na frente de um supermercado, e eles iriam cometer assaltos. Os policiais foram até o ponto de encontro, montaram campana, e conseguiram prender os outros dois suspeitos. O trio confessou que praticou o assalto na farmácia e ainda entregou a comparsa Jéssica.

A partir das investigações, os suspeitos ainda revelaram que, além do roubo à farmácia, eles haviam praticado o golpe do falso frete. Eles revelaram que Jéssica teria ligado para o caminhoneiro, contratando o serviço e, quando ele chegou ao local combinado, foi rendido e amarrado pelos três rapazes.

Patrick foi até o local em uma motocicleta, que posteriormente foi apreendida pela polícia, e levou a vítima até o cativeiro. Os três rapazes aguardavam um quarto envolvido, que levaria o caminhão da vítima até o Paraguai, mas avistaram um carro da companhia de energia elétrica e acharam que se tratava de uma viatura da polícia, então fugiram.

Ainda durante o depoimento para a polícia, a quadrilha revelou que Jéssica é casada com Vagner Albuquerque Rodrigues de 31 anos. Ele é interno do IPCG (Instituto Penal de Campo Grande) e responde por roubo e porte ilegal de arma. De acordo com os assaltantes, Vagner monitorava os crimes da cadeia. Patrick estava morando na casa de Vagner a favor e praticava os roubos com Jéssica, a mando do detendo.

Maicon tem passagens pela polícia por furto, quando adolescente, Jéssica tem passagens por lesão corporal, ameaça, furto e maus-tratos, Patrick tem diversas passagens por roubo e Gerson não tinha passagens pela polícia. Os quatro responderão por associação criminosa, além do assalto à farmácia, ao caminhoneiro e por terem feito a vítima refém.

Jornal Midiamax