Polícia

Promotor aciona polícia contra ‘comentários’ em página do Facebook

Ele diz sofrer difamação por causa de evento de motos

Diego Alves Publicado em 07/07/2015, às 01h28

None
promotor.jpg

Ele diz sofrer difamação por causa de evento de motos

O promotor público de Três Lagoas, 338 quilômetros de Campo Grande, Antônio Carlos Garcia de Oliveira, pediu abertura de um inquérito policial para apurar e punir o responsável por uma página no Facebook.

O promotor diz que a página vem publicando difamações e calúnias contra ele, por causa do Motoshow, evento anual que ocorre em Três Lagoas, em parceria com Rotary Clube, prefeitura e outras entidades.

Desde 2014, a página estaria postando matérias e comentários por conta de situações que aconteceram no evento. Além de difamações e supostas opiniões negativas, as postagens estariam associando negativamente o nome do promotor, como se fosse ele o responsável pelos fatos ocorridos em eventos anteriores.

“As ocorrências registradas em local externo do recinto do Arena Mix, onde acontece o evento não é de responsabilidade da organização, e dessa forma as postagens no Facebook vem associando os acontecimentos à minha pessoa”, disse Antônio Carlos.

De acordo com o site Perfil News, diante da situação, o representante do Ministério Público pediu a abertura de inquérito ao delegado Regional de Três Lagoas. Depois de localizada a figura jurídica do responsável pela página será movido um processo por danos morais.

Jornal Midiamax