Polícia

Presos e carga milionária apreendida em operação serão trazidos para MS

Investigação foi realizada nos estados de MS, ES e RJ

Midiamax Publicado em 10/04/2015, às 13h38

None
suspeitos00.jpg

Investigação foi realizada nos estados de MS, ES e RJ

Antônio Cláudio Corrêa de Souza, de 37 anos, e os irmãos Célio Andrade de Barcelo, de 36 anos, e Luiz César Andrade de Barcelo, de 34 anos, serão trazidos a Campo Grande para esclarecimentos sobre o roubo ocorrido no último fim de semana de janeiro e início de fevereiro deste ano, de pelo menos R$ 24,3 milhões em equipamentos cinematográficos que estavam em um galpão da Favela de Vigário Geral, no subúrbio do Rio de Janeiro, foram furtados.

Parte da carga foi encontrada no Jardim Itamaracá, região leste de Campo Grande, pela equipe da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado). A partir disso, novas prisões foram realizadas e mais equipes da carga milionária localizada e apreendida.

Presos e carga serão trazidos para Campo Grande no início da tarde desta sexta-feira (10), no hangar do Estado que fica dentro do Aeroporto Internacional de Campo Grande. Os suspeitos chegaram em uma aeronave oficial do Estado de Mato Grosso do Sul, que contou com o apoio da CGPA (Coordenadoria-Geral de Policiamento Aéreo) da Sejusp/MS (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul).

De acordo com a titular da Deco, Ana Cláudia Medina, este empenho é para que eles sejam interrogados a fim de esclarecer o crime. A unidade policial chegou até os três presos, depois de um mês e meio de investigações, onde seguiram para o Estado do Espírito Santos e do Rio de Janeiro. A ação foi batizada de Operação Projeção.

A carga apreendida, que consiste em sete carretas e três veículos de luxo, deve chegar neste fim de semana a Campo Grande. A responsável pelas investigações afirrmou que após o interrogatório deve apresentar o caso à imprensa.

Jornal Midiamax