Polícia

Presidiário que sofreu atentado continua internado na UTI em estado grave

 C.A.M, de 30 anos, sofreu traumatismo cranioencefálico e seu estado de saúde inspira cuidados

Midiamax Publicado em 25/02/2015, às 11h58

None
_mg_7761_0.jpg

 C.A.M, de 30 anos, sofreu traumatismo cranioencefálico e seu estado de saúde inspira cuidados

Um dos dois reeducandos vítimas de um atentado no sábado (20) no Presídio Aberto e Casa de Albergado, na Vila Sobrinha, região oeste de Campo Grande, segue internado em estado grave na Santa Casa.

Segundo a assessoria, do hospital, C.A.M, de 30 anos, sofreu traumatismo cranioencefálico e continua na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). . Já L.R.F, 32, recebeu alta médica nesta terça-feira (24), por volta do meio dia.

O crime

A dupla, que estava no presídio, ao sair em um Fiat Palio e seguir pela Avenida Júlio de Castilho foi emparelhado por um Gol, na altura do Bairro Lar do Trabalhador. Em seguida, os ocupantes do carro começaram a disparar com arma de fogo contra os presidiários.

Um deles foi ferido na boca e nas costas e o outro foi atingido no braço e abdômen. Eles foram socorridos e levados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida. O carro dos suspeitos foi descrito como sendo um Gol branco, geração 4.

Ainda não se sabe quem teria provocado o atentado e nem o motivo. A PM (Polícia Militar) foi acionada pelo número 190 do Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança). O caso foi registrado como homicídio doloso na forma tentada – com intenção de morte – na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

No Palio, há pelo menos oito marcas de tiros. O veículo está apreendido na delegacia.

Jornal Midiamax