Polícia

Presidente do PTB diz que democracia é mais ameaçada agora do que na ditadura

Cristiane Brasil não poupou críticas a Dilma 

Evelin Cáceres Publicado em 02/10/2015, às 15h25

None
img-20151002-wa0068.jpg

Cristiane Brasil não poupou críticas a Dilma 

A presidente nacional do PTB, Cristiane Brasil, disse em reunião do partido em Campo Grande nesta sexta-feira (2) que a democracia no país nunca esteve tão ameaçada quanto agora e pretende formar lideranças para lançar um candidato à Presidência em 2018.

Cristiane não poupou críticas ao governo de Dilma Rousseff no seu discurso. “Nem na ditadura tivemos uma ameaça tão grande à democracia quanto agora. Nunca tivemos instituições tão aparelhadas ao governo federal. Para uma empresa ser contratada tem que pagar propina. Empréstimos do BNDES, essa mãe que ninguém fiscaliza, vão financiar o MST e os projetos. E todo mundo tem que ficar calado”.

Para a líder nacional, é preciso planejamento estratégico “nesse ambiente de incerteza e intranquilidade”, para crescer, conquistando os eleitores. “Se formos protagonistas nessas eleições, no futuro podemos ter um candidato à Presidência”, ressaltou.

Durante o evento, Nelsinho Trad, ex-prefeito da Capital que assumiu o comando regional da legenda após desligar-se do PMDB, disse que sua missão no partido é fortalecer o PTB em todos os municípios de Mato Grosso do Sul. O foco, destaca, está nas eleições majoritárias municipais de 2016 e em “uma chapa forte de vereadores”.

Jornal Midiamax