Polícia

Polícia Militar prende trio que roubou S-10 e Saveiro durante a noite em Campo Grande

Dois foram presos tentando levar a Saveiro para a região de fronteira. 

Wendy Tonhati Publicado em 05/01/2015, às 13h18

None
img-20150105-wa0004.jpg

Dois foram presos tentando levar a Saveiro para a região de fronteira. 

A Polícia Militar prendeu dois jovens e apreendeu um adolescente após o roubo de dois veículos na noite do domingo (4), em Campo Grande. O trio roubou uma caminhonete S-10 e uma Saveiro. Eles bateram e abandonaram a caminhonete. Dois foram presos tentando levar a Saveiro para a região de fronteira.

De acordo com o boletim de ocorrência, foram presos Rafael Ferreira Zandona, de 19 anos, e Arsenio Nazer Neto, de 20 anos. Também foi apreendido um adolescente de 17 anos.

A Polícia Militar foi acionada por uma das vítimas do trio, um homem de 30 anos, que teve o veículo Saveiro, branco, placas NSD-6008, roubado por volta das 23h40. O roubo aconteceu, na esquina da Travessa Ninfa, com a Rua Alagoas. Ele contou aos policiais que foi abordado por dois homens armados com um revólver, que anunciaram o assalto e levaram o veículo.

Os militares fizeram rondas e conseguiram encontrar o veículo roubado Rua Petrópolis, esquina com a Avenida Lúdio Coelho Martins. O dono do carro foi até o local e reconheceu apenas Rafael.

Questionado, Arsenio confessou que por ter CNH (Carteira Nacional de Habilitação) foi contratado por Rafael para levar o carro até a fronteira com o Paraguai. Rafael disse aos policiais que roubou a Saveiro sozinho, mas que horas antes, teria roubado uma caminhonete S-10, junto com um adolescente. O garoto estaria com a arma do crime.

Os policiais foram até a casa do adolescente, no Bairro Cidade Morena, e a arma foi encontrada embaixo da cama. Ele também confessou ter participado do roubo da S-10, branca, placas NRX-9988. A dupla foi reconhecida pelo dono do veículo.

A caminhonete foi abandonada pelos ladrões após uma colisão no Jardim Los Angeles. O trio disse que levaria os carros para Ponta Porã e que receberiam R$ 2,5 mil pelo transporte.

O caso foi registrado como associação criminosa, receptação e roubo majorado pelo concurso de pessoas.

Jornal Midiamax