Polícia

Pistola e munições são encontradas dentro de ônibus na garagem de empresa de viagem em MS

A arma e a munição estava sob uma das poltronas do ônibus com itinerário Ponta Porã a Cassilândia

Midiamax Publicado em 23/02/2015, às 10h52

None
unnamed.jpg

A arma e a munição estava sob uma das poltronas do ônibus com itinerário Ponta Porã a Cassilândia

Pistola da marca Taurus PT 58 com um carregador e 15 munições intactas foram encontradas sob uma poltrona de um ônibus da empresa Viação São Luiz, que havia acabado de chegar de viagem, em Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande.

Segundo o site TL Notícias, um encarregado de transporte da empresa encontrou a arma ao vistoriar o veículo. A PM (Polícia Militar) foi acionada e a pistola de calibre 380 foi apreendida e levada para a Delegacia de Polícia Civil.

Na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), em checagem ao sistema policial, descobriu a origem da arma e das munições. Ainda segundo o site TL Notícias, o ônibus fazia o itinerário Ponta Porã a Cassilândia e no trajeto foi abordado em uma barreira policial entre os trevos da BR-463 e MS-386, em Sanga Puitã.

Os policiais do DOF (Departamento de Operações de Fronteira) confirmaram que era ocorrência de tráfico de drogas, posse e transporte de munições e roubo de caminhonete de luxo.

Dois passageiros apresentaram nervosismo durante vistoria e em buscas os policiais encontraram sob a poltrona 16 dois tabletes de cocaína e 20 cartuchos de pistola calibre .380 com um deles.

Após ser presa, a dupla confessou um roubo de uma caminhonete. De acordo com o registro policial, no celular de um dos suspeitos foi encontrado diversas imagens que comprova que a dupla estaria de viagem da Bahia ao Paraguai em uma Toyota Hilux prata, com placa PJD-2540, que havia sido roubada dias antes em Camaçari (BA).

Luciano de Jesus Santos, de 31 anos, e Renivaldo Oliveira de Jesus Júnior, 24, ambos moradores na Bahia foram presos. Após o crime, a caminhonete avaliada em mais de R$ 110 mil foi adquirida por Renivaldo e levada ao Paraguai.

A venda ficou a cargo de Luciano que pagou ao motorista a quantia de R$ 3,5 mil pelo serviço. A caminhonete foi trocada pela droga apreendida pela polícia quando os dois voltavam da viagem.

O caso foi registrado na Delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã onde a dupla permanece presa.

Jornal Midiamax