Polícia

Piloto de avião que caiu no Pantanal chega para atendimento na Capital

Ele está consciente e não corre risco de morte

Midiamax Publicado em 06/10/2015, às 18h29

None
img-20151006-wa0065.jpg

Ele está consciente e não corre risco de morte

A terceira vítima da avião que caiu na manhã desta terça-feira (6), a 150 quilômetros da cidade de Coxim, na região pantaneira, chegou por volta das 15h no Pronto Socorro da Santa Casa de Campo Grande. José de Armathea Dias Barros, de 63 anos, é o piloto do avião modelo “Embraer 721 C”. Ele está consciente, não corre risco de morte, e a suspeita é de uma fratura na clavícula.

A vítima foi trazida para Campo Grande em um avião amazonas do Esquadrão Pelicano, e levada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para a Santa Casa.

Segundo a assessoria de comunicação da Santa Casa, José tem lesões pelo corpo e passa por exame de Raio X para comprovar a fratura. Em seguida ele deve ser encaminhado para o setor de ortopedia do hospital. 

Acidente

O avião particular com três ocupantes caiu nesta manhã em uma pista de pouso de uma fazenda da região. 

O padre Ernesto Pradebom, de 80 anos, era um dos tripulantes. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu, por volta das 13h45, após uma parada cardíaca quando deu entrada no Hospital Regional Álvaro Fontoura, em Coxim. Seu sobrinho, o advogado Luiz Eduardo Pradebon, está sendo atendido no hospital.

As causas ainda são desconhecidas e devem ser investigadas pela Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). O local está interditado e será liberado após avaliação. 

(Matéria alterada às 16h07 para correção de informações)

Jornal Midiamax