Polícia

Para polícia, adolescente afirmou que relação com padre foi consensual

A jovem não quis dar detalhes do caso para a polícia 

Midiamax Publicado em 01/10/2015, às 21h52

None
depca-mj_3.jpg

A jovem não quis dar detalhes do caso para a polícia 

Em depoimento a adolescente de 16 anos, que pode ter engravidado de um padre da Capital, afirmou que manteve o relacionamento com o homem por escolha própria. O caso veio à tona na última terça-feira (29) quando a Arquidiocese de Campo Grande divulgou uma nota lamentando o fato e anunciando o afastamento do padre Jocerlei José Tavares.

Conforme o delegado Paulo Sérgio Lauretto, da Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), a menina contou que todo o envolvimento com o padre foi consensual. Ainda segundo o delegado, a jovem não quis dar detalhes do caso e deve ser ouvida novamente.

Jocerlei José Tavares era vigário paroquial da Paróquia Santa Rita de Cássia, localizada no Bairro Universitário, região sul da Capital, mas foi afastado depois que a mãe da adolescente de 16 anos procurou a polícia para registrar o suposto estupro da filha.

Na próxima semana, familiares e amigos da jovem serão chamados para depor na delegacia. Exames a fim de comprovar a gravidez e também o estado de saúde da adolescente, foram pedidos e devem ser entregues nos próximos dias.

Jornal Midiamax