Polícia

Operação Cidade Tranquila prende seis e retém 80 veículos em ‘pontos críticos’

Ação foi feita pelas polícias Militar e Civil na noite da quinta-feira

Wendy Tonhati Publicado em 19/06/2015, às 14h04

None
img-20150619-wa0035.jpg

Ação foi feita pelas polícias Militar e Civil na noite da quinta-feira

Foi divulgado na manhã desta sexta-feira (19) o balanço da Operação Cidade Tranquila 2, feita na noite da quinta-feira (18), em Campo Grande. As polícias Civil e Militar e a Guarda Civil Municipal realizaram barreiras em oito pontos considerados críticos da Capital. Ao todo, seis pessoas foram presas e 80 veículos apreendidos.

Conforme as forças de segurança, o objetivo da operação e mostrar a presença de policiais nas ruas para coibir atos de violência, principalmente os roubos. Por isso, os pontos de bloqueio foram estrategicamente escolhidos.

Participaram da operação 200 policiais militares, 35 civis e 24 guardas civis municipais. Foram feitas 1.940 abordagens e seis foram presos por pendências com a Justiça, entre eles, um foragido por homicídio.

Com relação aos veículos, foram 1.638 abordagens e 80 apreensões por irregularidades na documentação ou por mau estado de conservação. Os policiais ainda recuperaram duas motocicletas roubadas.

De acordo com o tenente-coronel Ovelar, chefe do policiamento metropolitano, em um dia, a operação já conseguiu diminuir o número de ocorrências registradas. Outras operações estão previstas, com a possibilidade de aumentar a abrangência com a participação do Batalhão de Choque e da PRF (Polícia Rodoviária Federal), caso sejam realizadas em rodovias.  

Os resultados foram divulgados pelo subcomandante do Comando do Policiamento Metropolitano, tenente-coronel Sólon Rodrigues, o delegado Adriano Garcia Geraldo, diretor do Departamento de Polícia Especializada e o delegado Silvano Mota, diretor de operações do Departamento de Polícia Especializada.

Jornal Midiamax