Mulher que tirou a roupa em agência bancária vai processar agência

O caso aconteceu em Aquidauana
| 19/08/2015
- 03:19
Mulher que tirou a roupa em agência bancária vai processar agência

O caso aconteceu em Aquidauana

Depois de ser barrada mais de cinco vezes na porta giratória do em Aquidauana, a 140 quilômetros de Campo Grande e resolver tirar a roupa para conseguir entrar na agência, Zenilda Duarte, de 51 anos, vai processar o banco pela situação constrangedora.

De acordo com a advogada da mulher, Letuza Becker Vieira, a cliente ficou de calcinha e sutiã como uma forma de protesto, para chamar a atenção e ser atendida, já que mesmo depois de retirar os pertences que poderiam impedir a passagem pelo dispositivo de segurança, continuou sem entrar no banco.

Zenilda chegou à agência por volta das 10 horas para trocar um cheque e só conseguiu depois que a Polícia Militar chegou no local e pediu para que ela fosse atendida antes de ser levada para a delegacia, prestar esclarecimentos pelo caso.

No caminho, ela ainda recebeu uma ligação informando que o dinheiro repassado para ela estava errado e que faltava aproximadamente R$ 50 do valor original do cheque. “Vamos tomar todas as medidas judiciais cabíveis, pois esse tipo de desmazelo do banco não pode ocorrer como o consumidor”, afirma a advogada.

Segundo Letuza, essa foi a forma encontrada para punir o banco pela falha na prestação de serviço. “Essa atitude feriu a integridade moral da minha cliente e o código de defesa do consumidor. A conduta do segurança excedeu o limite aceitável, foi anormal, causando um constrangimento desnecessário”, alega.

Veja também

Últimas notícias