Motociclista é vítima de linha de pipa com cerol em Corumbá

O uso do cerol é proibido em MS
| 30/07/2015
- 03:33
Motociclista é vítima de linha de pipa com cerol em Corumbá

O uso do cerol é proibido em MS

O eletricista Ronaldo de Azevedo, de 43 anos, foi socorrido pela equipe plantonista do Corpo de Bombeiros de Corumbá na tarde desta quarta-feira (29), após uma linha de pipa com cerol se enroscar em seu capacete e provocar a queda da motocicleta. Ele foi levado ao pronto-socorro com suspeita de fratura no ombro. O acidente ocorreu por volta das 17 horas, na rua Delamare, no bairro Dom Bosco.

“Meu marido disse que não viu a pipa, quando sentiu, ela [a linha] já havia enroscado no capacete e ele caiu. Ninguém foi identificado como dono da pipa. Moramos ali mesmo no bairro Dom Bosco e esta situação de linhas de pipa, grande parte delas com cerol, é constante. Graças a Deus, ele não sofreu nenhum corte por causa do cerol na linha; ele foi derrubado e na queda machucou o ombro. Vai passar por raio-x para confirmar se houve a fratura. É uma situação que causa indignação, pois nessa hora, todos que estavam soltando pipa somem, não fica nenhum para responder pelo que fez”, disse indignada, a esposa da vítima, Marileide Azevedo. Ela afirmou ainda que irá registrar o caso na Delegacia de Polícia Civil.

Uso do cerol é proibido por lei

O uso do cerol é proibido no estado de Mato Grosso Sul. A Lei 3.436, aprovada em 19 de novembro de 2007, proíbe a utilização de cerol ou qualquer outro tipo de material cortante nas linhas de pipas ou similares.

A legislação prevê que para este crime, implica a apreensão do objeto e a aplicação de uma multa no valor de 20 (vinte) Uferms. Se os envolvidos na situação forem menores de idade, quem arca com a penalidade são os pais ou responsáveis. Em caso de reincidência, em período de dois anos, a multa será duplicada.

Veja também

Últimas notícias