Polícia

Jovem sobrevive a tiros disparados por ‘Frango’ para não pagar programa

Testemunhas comunicaram que vítima teria morrido

Arlindo Florentino Publicado em 11/11/2015, às 14h00

None
img-20151111-wa0008.jpg

Testemunhas comunicaram que vítima teria morrido

A mulher atingida por disparos na madrugada desta quarta-feira (11), no Bairro Vida Nova, que a princípio foi dada como morta, sobreviveu e se chama Vanessa da Conceição Ribeiro. Ela tem 36 anos de idade e está internada em um hospital da cidade em observação.

As primeiras informações, desencontradas, foram fornecidas por testemunhas que estavam no local e que assustados, não souberam fornecer dados concretos. Elas disseram que quando a mulher foi levada do local aparentava estar morta. A situação somente foi esclarecida com o BO (Boletim de Ocorrência) lavrado pela Polícia Militar.

Segundo a equipe do 9º BPM (Batalhão da Polícia Militar) do Pelotão Nova Lima, que atendeu a ocorrência, a vítima se identificou como garota de programa e foi ferida por um cliente que não queria pagar. De acordo com o boletim de ocorrência, registrado como homicídio simples na forma tentada, os militares foram acionados para irem até o bar, na Travessa Professor Zerbini, onde a mulher havia sido vítima dos disparos.

No local, os policiais encontraram Vanessa caída, com ferimentos provocados por arma de fogo, na testa e próximo da orelha direita. Em breve depoimento sobre o ocorrido, ela relatou que havia saído para fazer um programa, na companhia de uma jovem de 22 anos e, quando retornaram ao ponto, começaram a discutir com os clientes, que não queriam pagar pelo serviço.

Segundo a testemunha, de 22 anos, um dos clientes, chamado Gustavo e que atende pelo apelido de “Frango”, desceu do veículo, um Fiat Brava prata, e disparou contra Vanessa. A mulher foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhada para o hospital. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

Jornal Midiamax