Polícia

Jovem mata a irmã a golpes de foice, faca, queima e esconde corpo no quintal

Vizinhos notaram a falta da vítima 

Diego Alves Publicado em 28/06/2015, às 03h02

None
policia_ilustrativa-gw1.jpg

Vizinhos notaram a falta da vítima 

Um jovem de 18 anos, matou e carbonizou o corpo da própria irmã de 24 anos, na madrugada desta sábado (27), na casa onde moram no Assentamento Itamarati em Ponta Porã, 338 quilômetros de Campo Grande.

Vizinhos notaram a falta da vítima e fizeram buscas para encontrar Lucinete de Oliveira. Durante a procura, encontraram o corpo da vítima no quintal do sítio, escondido no mato, totalmente carbonizado. O corpo de Lucinete foi arrastado por ao menor 10 metros para ser escondido.

O autor é o próprio irmão de Lucinete, Gelson de Oliveira Ximenes de 18 anos. De acordo com o delegado Patrick Linares, da primeira delegacia, Gelson foi preso na zona urbana de Ponta Porã, que fica a 40 quilômetros do assentamento. Gelson tentava arrombar a casa de um parente, para conseguir dinheiro, quando foi preso.

Gelson disse na delegacia, que houve uma discussão pelo fato de ser dependente químico e de se recusar a permanecer em uma clínica de reabilitação em Campo Grande, de onde havia acabado de voltar. Gelson então deu um golpe com a foice na cabeça da irmã, desferiu quatro facadas e ateou fogo no corpo de Lucinete.

 No local do crime, foram encontrados uma faca de açougueiro de desossa com manchas de sangue e a foice utilizada, que estava com o cabo quebrado. Por conta de alteração no código penal, e pelo fato de se tratar de violência doméstica,  o caso foi registrado como feminicídio. 

Jornal Midiamax