Polícia

Identificada suspeita de encomendar estupro coletivo de jovem por vingança

Por conta da denúncia, pode haver a prisão da suspeita

Midiamax Publicado em 21/05/2015, às 14h48

None
dam_dourados.jpg

Por conta da denúncia, pode haver a prisão da suspeita

A suspeita de ter encomendado o estupro de uma jovem de 19 anos na madrugada de domingo (10), quando a vítima saía de uma festa na Aldeia Bororo, Reserva Indígena de Dourados, a 225 quilômetros ao sul de Campo Grande, foi identificada como Lindalva Valdez, de 40 anos, e já foi ouvida pela polícia.

De acordo com a delegada da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher de Dourados), Rozeli Dolor Galego, em depoimento a suspeita disse que não ofereceu R$ 80 reais aos cinco homens para violentarem a jovem.

Após o depoimento dos envolvidos o caso foi encaminhado ao MP (Ministério Público) que vai apurar a denúncia. Por conta da denúncia, pode haver a prisão da suspeita.

Caso

A jovem foi estuprada quando deixava uma festa. Os irmãos Edemil Arce Isnarde, 26, o ‘Zéri’, Oimando Arce Isnarde, 20, conhecido como ‘Caimando’, Aufifo Arce Isnarde, 23, um adolescente de 12 anos e o tio deles, de 15 anos, abordaram a mulher e cometeram o estupro.

Conforme a delegada, o ato só foi cessado porque a vítima desmaiou e os participantes entenderam que estaria morta. A jovem foi encontrada por populares que acionaram o socorro e a levaram para o Hospital Universitário.

Os suspeitos pela autoria acabaram presos no fim da tarde do mesmo dia e foram reconhecidos pela vítima. Autuados pelo estupro, Edemil, Oimando e Aufifo foram encaminhados para o presídio. Já os dois menores foram levados para a Unei (Unidade Educacional de Internação).

Jornal Midiamax