Polícia

Guarda preso por emprestar arma para colega que matou jovem em bar é solto

Caso é investigado pela Polícia Cvil

Midiamax Publicado em 02/10/2015, às 22h17

None
unnamed.jpg

Caso é investigado pela Polícia Cvil

O guarda municipal Emerson Pecorari da Silva, de 32 anos, preso por emprestar a arma usada no assassinato de Felipe Cardoso da Silva de 23 anos, recebeu a liberdade provisória na tarde desta sexta-feira (2). O homem estava preso desde a noite desta quinta-feira (1º), quando o colega dele Fábio Augusto da Silva Souza atirou na vítima após uma briga de bar no Bairro Aero Rancho.

A liberdade de Emerson foi concedida pelo juiz da 1ª Vara do Tribunal do Jure da Capital. De acordo com o advogado do Sindicato dos Guardas Municipais de Campo Grande, Márcio Almeida, a medida mostra que o guarda não tem envolvimento no caso. Ainda conforme a defesa, a versão do cliente só será apresentada no processo e no inquérito policial.

Entenda o caso

Por volta das 22h40 de quinta-feira, Fábio passou na Base da GCM (Guarda Civil Municipal), localizada na Avenida Ernesto Geisel, e chamou um colega de trabalho para ir com ele até o bar comprar bebidas para a comemoração de seu aniversário.

No local, a dupla encontrou um homem com quem Fábio tinha uma desavença. Uma briga generalizada começou no estabelecimento e após a confusão, o suspeito voltou para a Base da GCM e convenceu Emerson, que estava de serviço, a ir ao bar para ‘dar um susto nas pessoas’. O guarda então emprestou uma pistola para Fábio.

De volta ao bar, o autor atirou em Felipe, que não tinha nada a ver com a confusão e morreu no local. Emerson voltou para a base da guarda, onde foi preso. O caso é investigado pela 5ª Delegacia de Polícia Civil e Fábio continua foragido.  

Jornal Midiamax